Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Crutchlow e Dovizioso revêm batalha

Crutchlow e Dovizioso revêm batalha

A dupla da Monster Yamaha Tech 3 lutou entre si no Commercialbank Grande Prémio do Qatar, com o britânico a levar a melhor.

A Monster Yamaha Tech 3 Team fez um fantástico início de Campeonato do Mundo de MotoGP™ de 2012 no Qatar, com Cal Crutchlow e Andrea Dovizioso a reclamarem muito merecidos resultados nos cinco primeiros no arranque da era das 1000cc.

Vindo da primeira linha da grelha pela primeira vez desde que entrou para o MotoGP, Crutchlow e o experiente italiano Dovizioso levaram a cabo emocionante batalha ao longo de 22 voltas disputadas sob as espectaculares luzes artificiais do Circuito Internacional de Losail.

Dovizioso liderou a dupla até à 17ª volta, altura em que Crutchlow passou o companheiro de equipa para assumir o quarto posto, posição que manteve até ao final.

Cal Crutchlow:
“Foi uma fantástica forma de começar o ano, mas foi uma corrida mesmo dura. Não fiz grande partida e perdi algumas posições, o que foi desapontante porque estou certo que podia ter terminado muito mais perto dos três primeiros. Não teria lutado com eles, mas perdi algum tempo e a diferença para eles podia ter sido metade do que foi. A batalha com o Andrea foi muito boa e adorei-a. Também aprendi muito porque ele tem muita experiência, foi uma longo jogo de gato e rato. Sabia que o podia passar, mas também sabia que ele ia ficar colado a mim, pelo que esperei até ao momento certo para fazer a manobra. Depois disso concentrei-me para ser consistente e não cometer erros para não lhe dar a possibilidade de me passar. O lado positivo desta noite é ter confirmado todas as minhas boas prestações dos testes de Inverno e ter estado perto da frente com a minha melhor corrida de MotoGP. Sei que fui quarto em Valência no ano passado, mas as condições estavam traiçoeiras e nem todos terminaram. Este foi um verdadeiro resultado e estou muito contente também pela Monster Yamaha Tech 3. Deram-me grande apoio e este resultado dá-nos todos os motivos para estarmos confiantes para Jerez.”

Andrea Dovizioso:
“O quinto lugar não é um mau resultado, mas não posso estar contente. Penso que se deve principalmente à minha falta de experiência de correr com a Yamaha e hoje aprendi muito, o que nos fará mais fortes na próxima corrida em Jerez. Queria mesmo fazer um grande trabalho, mas não o consegui por vários motivos. Por um lado, ainda não aprendi a domar totalmente a Yamaha, por outro penso que não tinha a melhor afinação de electrónica e chassis e estou certo que se assim não fosse teria conseguido um resultado muito melhor. Perdi muito tempo para passar o Spies e isso fez com que não conseguisse aproximar-me do grupo da frente. Também foi pena não manter o quarto posto na luta com o Cal, mas não me sentia confiante na última parte da corrida. Mas ele está de parabéns porque fez uma corrida fantástica. Vou tentar usar esta experiência de forma positiva porque a minha equipa da Monster Yamaha Tech 3 fez um trabalho fantástico para me ajudar a compreender a moto o mais depressa possível e estou certo que estaremos mais fortes em Jerez.”

Comunicado de imprensa Monster Yamaha Tech 3

Tags:
MotoGP, 2012, COMMERCIALBANK GRAND PRIX OF QATAR, Cal Crutchlow, Andrea Dovizioso, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›