Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Forte início de Stoner em Silverstone

Forte início de Stoner em Silverstone

O Campeão do Mundo Casey Stoner liderou o primeiro dia de treinos livres do Grande Prémio de Inglaterra, com o companheiro de equipa Dani Pedrosa em nono.

O tempo britânico desempenhou importante papel em ambas as sessões e os pilotos de MotoGP™ tiveram o primeiro contacto com as traiçoeiras condições de Silverstone. Após uma sessão molhada de manhã, onde Stoner e Pedrosa terminaram em 4º e 7º respectivamente, a Repsol Honda Team esperava uma tarde seca para começar o trabalho de afinação na RC213V com o novo pneu frontal. Contudo, um breve chuvisco no início de FP2 fez com que os pilotos não tirassem total partido da segunda sessão de 45 minutos.

 

Stoner, vencedor no ano passado, só conseguiu fazer dez voltas no seco, mas foi o bastante para assinar uma marca de 2m04,791s. Pedrosa, que falhou a corrida do ano passado devido a lesão na clavícula, completou 14 voltas e terminou a oito décimos do companheiro de equipa.

Casey Stoner

"Não aprendemos muito hoje. Na primeira sessão de treinos tentámos compreender a moto no molhado um pouco melhor, mas começou a secar de forma gradual ao longo da sessão, pelo que foi difícil recolher dados importantes. De tarde a situação foi idêntica, fomos para a pista para algumas voltas e começou a chover, o que estragou a maior parte da sessão. Encontrámos uma moto muito dura de pilotar, pelo que voltámos a entrar e fizemos uma alteração, o que nos tirou muito tempo e não nos deixou dar muitas voltas. Seria bom ter melhor tempo amanhã e este vento torna tudo muito traiçoeiro, mas é o mesmo para todos. As vibrações estão melhores, fizemos mais uma pequena melhoria, mas ainda temos de verificar amanhã com condições mais consistentes.”

Dani Pedrosa

"Foi um dia complicado para mim porque há muito tempo que não rodava aqui e quase me pareceu uma pista nova. Abordei os dois treinos como sessões de aprendizagem, tentando aprender as curvas, as trajectórias nas curvas, pontos de travagem e encontrar as zonas de pouca aderência. Por isso, para mim foi como recordar tudo no seco e no molhado e esta noite tenho de processar toda a informação na minha mente e acostumar-me mais à pista amanhã e melhorar, em qualquer tipo de tempo. Durante a tarde usámos o novo frontal da Bridgestone, o composto mais macio devido às condições que temos aqui, mas fizemos poucas voltas. Como disse em Barcelona, temos de melhorara um pouco a afinação da moto para trabalhar melhor com este pneu porque para nós é demasiado macio. A prestação talvez melhore se trabalharmos a distribuição de peso.”

Comunicado de imprensa Repsol Honda Team.

Tags:
MotoGP, 2012, HERTZ BRITISH GRAND PRIX, Dani Pedrosa, Casey Stoner, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›