Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Apelo da Pons 40 HP Tuenti contra Márquez rejeitado

Apelo da Pons 40 HP Tuenti contra Márquez rejeitado

Na quarta-feira que antecede o Ive TT Assen o Tribunal Internacional de Disciplina (CDI, do inglês), rejeitou o apelo da Pons 40 HP Tuenti contra a suspensão da penalização de Marc Márquez na corrida de Moto2™ da Catalunha.

O CDI da FIM, representado pelo advogado independente Dr. František Schulmann, levou a cabo uma audiência pelas 14 horas locais sobre o incidente ocorrido durante a corrida de Moto2™ do Grande Prémio Aperol da Catalunha, onde o piloto da Pons Pol Espargaró caiu nos momentos finais da corrida após contacto com Márquez, do Team CatalunyaCaixa Repsol’s Márquez.

Pouco depois do incidente a Direcção de Corrida aplicou uma penalização de 60 segundos a Márquez por pilotagem irresponsável e causadora de perigo para o piloto Espargaró, apontando infracção do artigo 1.21.2 do Regulamento do Campeonato do Mundo de Grandes Prémios de Velocidade da FIM de 2012. Em consequência, a equipa de Márquez apresentou de imediato um apelo aos Comissários FIM, que não confirmaram a decisão da Direcção de Corrida e cancelaram a penalização.

Com Márquez a somar importantes pontos na corrida e Espargaró a ficar a zeros, a Pons 40 HP Tuenti deu o passo seguinte e apresentou apelo ao CDI da FIM, advogando que o seu piloto tinha sido altamente prejudicado no Campeonato em relação a Márquez.

Na sequência da audição do apelo em Assen, em que o Dr. Schulmann, Espargaró e o Director Desportivo Sito Pons estiveram presente, a decisão do CDI da FIM foi manter a posição dos Comissários FIM e não atribuir qualquer penalização a Márquez.

Schulmann comentou: “O apelo não foi aceite porque a decisão dos Comissários FIM foi considerada legal e correcta. Conseguimos rever todo o caso, com tudo o que as partes envolvidas neste caso forneceram à FIM e conseguimos rever todas as imagens, aéreas e de vídeo. Não foi o suficiente para alterarmos a decisão original.”

 

“São corridas de motos e incidentes como estes vão sempre acontecer. Nunca é evitável. Há acusações e indicações que o comportamento dele [Márquez] nem sempre é o correcto, mas mesmo assim, NESTE caso em particular ele estava claramente à frente do Espargaró. Cabia-lhe a ele escolher a linha e os outros pilotos que estão atrás têm de o respeitar.”

Tags:
Moto2, 2012, IVECO TT ASSEN, Marc Marquez, Pol Espargaro, Team Catalunya Caixa Repsol, Tuenti Movil HP 40

Outras actualizações que o podem interessar ›