Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Teste de MotoGP™ em Mugello termina com Lorenzo na frente

Teste de MotoGP™ em Mugello termina com Lorenzo na frente

O piloto da Yamaha Factory Racing Jorge Lorenzo manteve a boa forma e terminou hoje a liderar a tabela de tempos combinados do terceiro Teste Oficial da temporada de MotoGP™ em Mugello, à frente de Dani Pedrosa e Casey Stoner.

Ainda com a vitória dominadora de ontem fresca na memória, Lorenzo foi um dos primeiros a ir para a pista na sessão da manhã, testando novo pacote de software para a sua Yamaha M1. O seu tempo de 1m47,435s ficou marginalmente abaixo do registo de qualificação de sábado, mas com mais de um décimo de margem sobre os demais. Nessa altura, o espanhol disse não sentir grandes diferenças para a máquina atual. Depois de ter completado 40 voltas antes da pausa agendada para a hora do almoço, Lorenzo acabou por dar o dia por terminado mais cedo e já não participou na sessão da tarde. O seu companheiro de equipa Ben Spies, que se debate com uma intoxicação alimentar desde ontem, não alinhou nos procedimentos.

Já a Repsol Honda Team deu grande passo ao trazer para o ensaio o protótipo de 2013 para ser testado por cada piloto com o objectivo de resolver os problemas de vibrações que têm afectado Casey Stoner e Dani Pedrosa esta época. Os pilotos avaliaram ainda um motor actualizado com novas especificações. Apesar de ter caído durante a sessão da tarde, fixou um tempo pouco mais baixo do que Lorenzo, seguido de perto por Stoner. Ambos os pilotos sentiram que o motor melhorou, apesar do chassis não ter colhido opiniões unânimes. Enquanto para Pedrosa o novo chassis tem aspectos positivos, Stoner sentiu que não era dado nenhum passo em frente. O australiano comentou que preferia o chassis actual, em conjunto com o novo motor para Laguna Seca.

Para a Ducati Team o dia de hoje é o primeiro de um programa de quatro dias de testes na pista durante o qual a formação espera avaliar diferentes componentes e afinações para ficar mais perto das Yamaha e Hondas de fábrica. O piloto de testes Franco Battaini esteve o dia a trabalhar ao lado de Valentino Rossi e Nicky Hayden, que já não estarão presentes nos próximos dias, para ajudar a avaliar os muito esperados desenvolvimentos que a equipa anunciou para Laguna Seca, dentro de duas semanas. Uma das coisas testadas hoje foi um novo ECU para o motor Desmosedici, que Rossi diz não representar um grande avanço, apesar de trazer algumas melhorias. Contudo, o italiano apenas esteve em pista de manhã, terminando a tarde com uma queda na primeira volta que deu à tarde, que o impossibilitou de continuar, devido a problemas com o ECU. Hayden e Battaini continuaram o trabalho, com o piloto a assinar o quarto melhor tempo do dia. O tempo marcado por Rossi deixou-o com o décimo posto.

A dupla da Monster Yamaha Tech3, Andrea Dovizioso e Cal Crutchlow, concentrou-se na afinação de corrida, em particular em melhorar a velocidade em curva. Ambos mostraram estar no ritmo, com o britânico a terminar o dia com o quinto melhor tempo e o seu companheiro de equipa logo atrás, em sexto. Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP) avaliou novas pinças de travão e novo cilindro para melhorar a prestação em travagem, bem como novos garfos frontais e suspensão traseira da Öhlins. Além disso, a equipa testou ainda nova afinação de geometria na moto. Tal como Rossi e Pedrosa, o rookie alemão também caiu durante a tarde. Ele não quebrou a barreira do segundo 48, apesar de ter terminado o dia em sétimo. O piloto da San Carlo Honda Gresini Álvaro Bautista, que teve uma corrida desapontante no fim-de-semana na pista da Toscânia, esteve a trabalhar a suspensão dianteira da sua moto durante o dia, terminando com a nona melhor marca. Héctor Barberá (Pramac Racing Team), que esteve em bom plano na qualificação em casa, esteve a trabalhar em nova afinação de electrónica com a sua equipa e completou o dia com o 11º tempo.

Entre as CRT, o melhor teste foi para o piloto da NGM Mobile Forward Racing Colin Edwards, que completou sete voltas durante a manhã com a FTR-Honda da San Carlo Honda e seis voltas à tarde com a máquina BQR-FTR de Yonny Hernandez da Avintia Blusens. Ele também testou alterações à Suter-BMW com que vai correr em Laguna Seca e que continua a tentar melhorar. O homem da San Carlo Michele Pirro, que está a tentar resolver os problemas mecânicos com que se debateu nas duas últimas corridas, também foi para a pista com a sua FTR-Honda. A equipa Power Electronics Aspar também experimentou com Aleix Espargaró uma alteração, enquanto Randy de Puniet também esteve a testar algumas evoluções. Iván Silva, da Avintia, esteve a testar o chassis da Inmotec, que é parcialmente em carbono, para ajudar a sua melhoria, apesar da equipa ter adiantando que irá continua com o chassis FTP esta temporada. Silva também rodou com a máquina do seu companheiro de equipa para avaliar a suspensão Öhlins. Contudo, foi Espargaró que rodou mais rápido entre as CRT, assinando o 12º tempo mais rápido do dia.

O piloto da Speed Master Mattia Pasini, James Ellison da Paul Bird Motorsport, Danilo Petrucci da Came IodaRacing Project, tal como o homem da Cardion AB Racing Karel Abraham não participaram no Teste.

Tags:
MotoGP, 2012

Outras actualizações que o podem interessar ›