Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Os números de Brno

Os números de Brno

O motogp.com traz-lhe um conjunto de dados e estatísticas interessantes sobre o bwin Grande Prémio da República Checa deste fim-de-semana.

67 – Nicky Hayden falhou o Grande Prémio de Indianápolis colocando ponto final numa sequência de 67 partidas consecutivas em GPs. Ele também vai estar ausente da corrida deste fim-de-semana devido a lesão. A última vez que Hayden falhou um Grande Prémio foi na República Checa em 2008 quando contraiu lesão nos X Games de Los Angeles. Apesar de ter participado nos treinos e corridas no evento seguinte em São Marino, ele falhou a corrida por não ter recuperado totalmente da lesão.

54 – O segundo lugar de Jorge Lorenzo em Indianápolis foi o 54º pódio do espanhol na classe de MotoGP, o mesmo total de pódios de Randy Mamola na categoria rainha ao longo de toda a sua carreira.

50 – No GP Checo o piloto da casa Jakub Kornfeil vai fazer a 50ª partida em Grandes Prémios.

40 – A vitória de Dani Pedrosa em Indianápolis foi a 40ª da carreira, todas elas com a Honda. Apenas três pilotos contam com mais vitórias ao comando de motos Honda: Mick Doohan – 54, Jim Redman – 45, Mike Hailwood – 41.

38 – No dia da qualificação do GP checo passam exactamente 38 anos sobre o dia em que Phil Read bateu o companheiro de equipa Gianfranco Bonera por menos de um segundo para vencer o Grande Prémio da Checoslováquia em 1974. Esta foi a última vez que uma MV Agusta conquistou as duas primeiras posições do pódio num Grande Prémio.

22 – A pole de Dani Pedrosa no Grande Prémio de Indianápolis foi a 22ª da sua carreira no MotoGP, um recorde que faz dele o espanhol com mais poles na categoria rainha dos Grandes Prémios com mais um que Jorge Lorenzo.

15 – No Grande Prémio de Indianápolis as três classes dos Grandes Prémios foram ganhas por pilotos espanhóis. Esta foi a 15ª vez que pilotos espanhóis triunfaram em todas as classes no mesmo evento. Espanha é agora a nação que por mais vezes venceu as três categorias dos GPs num só evento, batendo o recorde da Itália que soma 14.

13,492 segundos – Yonny Hernandez terminou em 9º em Indianápolis e foi o melhor piloto CRT pela primeira vez na época. Hernandez, que fez apenas 11 corridas de MotoGP, terminou a prova de 28 voltas a apenas 13,492s de Valentino Rossi numa Ducati de fábrica.

2 – A corrida de Moto3 em Indianápolis teve dois pilotos alemães no pódio, Sandro Cortese em segundo e Jonas Folger em terceiro. Esta foi a primeira vez que a Alemanha teve dois pilotos no pódio de uma das categorias mais baixas dos Grandes Prémios desde 1995 em Le Mans, quando Dirk Raudies foi segundo e Peter Ottl terceiro.

1,624 segundos – Randy de Puniet qualificou-se em 10º da grelha em Indianápolis, a apenas 1,624s de Dani Pedrosa, na pole. Foi o mais perto que um piloto CRT se qualificou da pole em termos de diferença de tempo. O seu tempo de qualificação em Indianápolis este ano com a CRT foi também 0,378s mais rápido que a sua marca do ano passado aos comandos da Ducati satélite.

Tags:
MotoGP, 2012, bwin GRAND PRIX ČESKÉ REPUBLIKY

Outras actualizações que o podem interessar ›