Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Dovizioso na frente ao final da manhã no teste de Brno

Dovizioso na frente ao final da manhã no teste de Brno

Andrea Dovizioso, da Monster Yamaha Tech 3, foi o piloto mais rápido da parte da manhã do terceiro teste oficial da época de MotoGP™ no circuito checo de Brno, à frente de Dani Pedrosa e Jorge Lorenzo.

Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, foi o primeiro a ir para a pista com a YZR-M1 de 2012, trocando depois para o protótipo negro de 2013 pouco antes da paragem para almoço. O seu melhor tempo, que o colocou em terceiro, foi assinado com a máquina actual. O seu companheiro de equipa Ben Spies terminou a manhã em sexto. Andrea Dovizioso impôs-se nos minutos finais para garantir a melhor marca; o italiano concentrou-se na afinação da suspensão frontal e do motor. O seu companheiro de equipa Cal Crutchlow ficou marginalmente atrás de Lorenzo.

Dani Pedrosa, da Repsol Honda Team, ainda com a vitória de ontem fresca na memória, rodou a pouco mais de um décimo de Dovizioso. Contudo, todos os olhos estiveram sobre Jonathan Rea, o piloto da Ten Kate Honda WSBK, que vai substituir o lesionado Casey Stoner nas próximas corridas. Rea completou um total de 27 voltas e conseguiu como melhor tempo uma marca a mais de cinco segundos da frente.

O Conselheiro de Segurança do MotoGP™ e antigo piloto da categoria rainha, Loris Capirossi, que tinha anunciado que iria testar algumas máquinas, começou por ir para a pista com a RC213V da San Carlo Honda Gresini, com o piloto da equipa Álvaro Bautista a assumir depois os comandos da moto. Ele trabalhou com a suspensão Showa, sendo a sua moto a única a contar com material desta marca, e analisou os dados em conjunto com os engenheiros da Showa para resolver alguns problemas de comportamento da montada. Ele assinou a quinta marca da manhã, com Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP) a ficar em sétimo, atrás de Spies.

A movimentação na box da NGM Mobile Forward Racing foi muita, com Colin Edwards a testar a ART da Speed Master e assinar um tempo a sete segundos do topo. A garagem da Avintia Blusens viu os pilotos de Moto2™ Mike Di Meglio e Julián Simón estrearem-se aos comandos de uma máquina de MotoGP, rodando com as montadas de Iván Silva e Yonny Hernandez, respectivamente, na primeira parte da sessão. Simón foi o oitavo mais rápido, mesmo à frente de Di Meglio. O espanhol caiu pouco antes da paragem para o almoço na Curva 2, mas saiu ileso do contratempo.

Capirossi, além do contacto directo com a Honda, completou também algumas voltas com a Suter-BMW de Edwards, assim como com a FTR da San Carlo ao lado de Michele Pirro.

Tags:
MotoGP, 2012

Outras actualizações que o podem interessar ›