Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Capirossi animado com dia de testes em Brno

Capirossi animado com dia de testes em Brno

O Conselheiro de Segurança do MotoGP™ e antigo piloto da categoria rainha Loris Capirossi voltou à pista no teste de segunda-feira em Brno para ficar a conhecer as actuais máquinas e pneus do MotoGP.

Uma grande parte do trabalho de Capirossi é fazer a ligação entre todos os pilotos do paddock do MotoGP™ no que toca a aspectos de segurança, sejam eles relacionados com motos, pistas, pneus, etc. Por este motivo, o italiano foi para a pista com o protótipo RC213V da San Carlo Honda Gresini, a CRT FTR-Honda, a Suter-BMW da NGM Mobile Forward Racing e a BQR-FTR da Avintia Blusens.

Durante o teste ele ficou satisfeito com os níveis de prestação de todas as CRT e sentiu que há claramente potencial. Contudo, o seu maior elogio foi para a Bridgestone por ter melhorado drasticamente a prestação do aquecimento das borrachas – um dos grandes problemas salientados no ano passado.

Loris Capirossi

“Antes de mais, quero agradecer a todos os que me deram a fantástica oportunidade de testar as suas máquinas. Foi como um dia fantástico com muitos brinquedos. Comecei por testar a Honda do MotoGP, a da Gresini. É mesmo impressionante porque nunca tinha testado uma Honda a 4 tempos e depois de um ano sem correr e sem treinar foi mesmo impressionante. Também testes uma BQR, a máquina da Forward Racing, assim como a CRT da Gresini. Diria que a tecnologia do MotoGP está mesmo a um nível elevado, mas as CRTs também são fantásticas – boas de pilotar. Diverti-me muito com as CRT.”

“Também quero agradecer à Bridgestone. Eles fizeram um bom trabalho durante o Inverno porque no ano passado trabalhámos muito para tentarmos resolver o problema ao longo da época. E estes pneus são muito melhores para o aquecimento. É claro que isto é bom para todos os pilotos.”

“[Fazer] isto é muito importante porque estamos a trabalhar arduamente na segurança e o Carmelo [Ezpeleta] incentivou-me muito para testar as CRTs e compreender o seu nível. Disse que era bom. Mas temos de continuar já a trabalhar. Temos de compreender as regras do novo desenvolvimento no futuro. Foi um grande dia para mim. Não testei a Yamaha de MotoGP, mas eles prometeram-me outra oportunidade para avaliar a máquina e espero que esta não tenha sido a última vez que testei.”

Tags:
MotoGP, 2012

Outras actualizações que o podem interessar ›