Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo lidera segundo dia, Pedrosa o mais rápido do teste

Lorenzo lidera segundo dia, Pedrosa o mais rápido do teste

Foi o piloto da Yamaha Factory Racing Jorge Lorenzo que assinou o tempo mais rápido do segundo dia do teste privado no circuito espanhol de Aragão, com o homem da Repsol Honda Team Dani Pedrosa a liderar a tabela de tempos combinados dos dois dias.

No segundo dia de testes privados realizados pela Yamaha Factory Racing, Repsol Honda Team e LCR Honda MotoGP, onde todos os pilotos também tiveram a oportunidade de experimentar um novo pneu traseiro da Bridgestone, o mais rápido foi Lorenzo, com um tempo de 1m48,244s, que testou um novo chassis e um novo motor. Apesar de estar muito mais calor do que ontem, Lorenzo conseguiu melhorar o tempo de ontem, mas não chegou a superar a marca de Pedrosa de 1m47983s. O líder do Campeonato afirmou: "Hoje foi um dia muito longo. Fizemos uma simulação de corrida no final da sessão de 22 voltas. Agora sinto-me muito cansado, mas era preciso ver o comportamento do pneu traseiro. Penso que é um pouco pior do que os que experimentei durante os dois dias. Alguma coisa não estava certa, porque senti mais vibração e não gostei do comportamento em curva. Mas, no geral, deixo a pista contente e confiante, porque fomos um segundo mais rápidos do que anteriormente".

O seu companheiro de equipa Ben Spies, que terminou o dia com a quarta melhor marca, com 1m48,946s, também estava satisfeito com o seu dia de trabalho. O americano referiu: "Basicamente testámos a mota em relação à distância percorrida em corrida e fizemos uma simulação de corrida. Também trabalhámos com diferentes garfos. Também um pouco de electrónica, mas nada de especial. Tudo parece bem e estou optimista para o resto do ano".

Pedrosa, que rodou em 1m48,499 e terminou o dia atrás de Lorenzo, esteve uma vez mais concentrado na suspensão e testou um novo escape. O piloto adiantou: "Hoje testei um novo escape para ver se era melhor e melhora a prestação do motor. Alguma coisas são positivas. No geral foi um teste positivo e estou satisfeito".

Jonathan Rea, o piloto da SBK Ten Kate Honda que está a substituir o lesionado Casey Stoner, continuou a rodar e afirmou que os pneus ainda não estão perfeitos. Contudo, acabou por melhor o tempo marcado ontem, terminando a dois segundos da melhor marca. Rea comentou: "Ontem trabalhei muito na afinação básica e confirmámos algumas coisas esta manhã. Contudo, ainda não estou contente com a saída das curvas. Esta tarde fiz mais voltas com o mesmo pneu e a minha melhor marca acabou por acontecer mesmo no final, por isso preciso de puxar muito mais por este pneu. Mas, acaba por ser mais uma questão de confiança, preciso de confiar mais no pneu. Talvez a ideia seja puxar mais e mais".

O piloto da LCR Honda MotoGP’s Bradl, que continuo a trabalhar na mota de fábrica, terminou o dia em terceiro e estava satisfeito com algumas coisas que irão ajudar na melhoria da aderência traseira da sua atual máquina. "Era um pedido da Honda ter mais informação sobre a nova mota e, por isso, voltámos a testar mais ou menos como ontem. Encontrámos mais aderência e estou contente com isso, porque é uma melhoria para a nossa mota, a que estamos a usar este ano [e será possível passar essa informação para a máquina satélite]".

Tags:
MotoGP, 2012

Outras actualizações que o podem interessar ›