Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Misano para esquecer para Pedrosa

Misano para esquecer para Pedrosa

Dani Pedrosa, da Repsol Honda Team, teve uma jornada para esquecer em Misano, primeiro com problemas técnicos a afectarem a sua partida e depois a ser colocado fora na primeira volta.

A apresentação de bandeiras amarelas no último minuto devido a problemas com a moto de Karel Abraham causou a confusão na grelha, com as equipas a terem de se reagrupar para novo procedimento de partida. Quando a equipa de Pedrosa tentou retirar o cobertor de aquecimento do pneu frontal a roda ficou presa, o que atrasou o espanhol. O problema do travão foi resolvido apenas depois do tempo permitido, pelo que Dani teve de partir do final da grelha.

   

O candidato ao título fez forte partida de 21º e tinha já recuperado até 8º nas primeiras curvas quando Héctor Barberá caiu na Curva 6 acabando por levar o compatriota consigo.

 

Dani Pedrosa

"Foi o caos completo e aconteceram muitas coisas ao mesmo tempo. Tudo começou com o segundo procedimento de partida porque não foi de todo claro. Ninguém sabia se era um minuto, três minutos, cobertores postos ou não... Também estávamos a receber informações diferentes quanto ao número de voltas, 26, 27... Depois, de repente, disseram-nos que faltava um minuto para começar a corrida, sem nenhuma placa a indicá-lo, nada. Os mecânicos estavam a correr para se prepararem e quando tentaram tirar o cobertor da roda frontal prendeu-se de alguma forma; tentaram desprendê-lo, mas não conseguiram e devido ao aviso de um minuto – a partir do qual não podem mais tocar na moto – colocaram-me no final da grelha. Tentei manter a concentração, não cometer erros na primeira volta, fazer manobras claras para ultrapassar pilotos e estava em 8º, ou 9º quando o Barberá me bateu por trás e foi isso. Estou muito aborrecido porque, apesar de agora ser fácil de dizer, penso que tinha a possibilidade de vencer esta corrida, mesmo vindo de último da grelha. Agora é claro que o campeonato está mais complicado para mim, mas vou continuar da mesma forma. Temos feito tudo o que é possível até ao momento, a moto está a funcionar bem e eu também estou a rodar bem. Por isso ainda não está acabado para mim; ainda temos cinco corridas pela frente e vamos dar o máximo.”

Comunicado de imprensa Repsol Honda Team.

Tags:
MotoGP, 2012, GP APEROL DI SAN MARINO E DELLA RIVIERA DI RIMINI, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›