Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Declaração da Cardion AB Motoracing sobre o GP Aperol de São Marino e da Riviera de Rimini

A Cardion AB Motoracing imitiu o seguinte comunicado sobre o atribulado início da corrida em Misano, clarificando a situação do ponto de vista da equipa. Na declaração de Karel Abraham Sr., director desportivo, e de Marco Grana, mecânico chefe, lê-se:

Gostaríamos de clarificar as especulações que se têm espalhado no que toca à situação pouco usual que ocorreu antes do arranque do Grande Prémio de São Marino no domingo, 16 de Setembro, e que afectou a reputação da Cardion AB Motoracing Team.

O início da classe de MotoGP foi atrasado devido a dificuldades técnicas sentidas pelo nosso piloto Karel Abraham com a sua moto Ducati Desmosedici GP12. As mesmas foram atribuídas à selagem defeituosa de um pistão da embraiagem que resultou na fuga de líquido hidráulico. Tratou-se do defeito de uma peça totalmente nova que tinha sido substituída preventivamente na noite de sábado uma vez que o mesmo problema já se tinha verificado com a nossa segunda moto.

Infelizmente, o defeito ocorreu durante a volta de reconhecimento após o nível do líquido ter baixado para lá do nível crítico e da embraiagem ter ficado inoperacional. Consequentemente, o motor do nosso piloto foi abaixo depois de ter engrenado a primeira velocidade antes do início da volta de aquecimento. Depois de ser empurrado pelos comissários, ele fez a volta de aquecimento durante a qual o defeito não foi detectado. O mesmo voltou a ocorrer quando engrenou a primeira velocidade e o motor voltou a ir-se abaixo. De acordo com as regras do MotoGP, o Karel levantou a mão para notificar a direcção de corrida e o procedimento de partida foi interrompido antes do início.

O Karel não tinha como detectar a causa do defeito durante a volta de reconhecimento, nem na de aquecimento. Nem podia evitá-lo. Da mesma forma, os mecânicos da Cardion AB Motoracing não podiam esperar ter de lidar com duas peças defeituosas idênticas, fornecidas pela Ducati Corse, no mesmo fim-de-semana. Lamentamos o facto da HRC ter tido dificuldades técnicas com a moto do Dani Pedrosa em resultado do re-início. Contudo, não há relação directa entre as dificuldades da nossa equipa com a moto Ducati e esta situação desagradável, da qual resultou a perda da pole position e subsequente colisão entre o Dani Pedrosa e Héctor Barberá.

Assim sendo, a Cardion AB Motoracing não tem qualquer responsabilidade factual, nem moral, sobre o incidente. A nossa equipa lidou com a situação em total concordância com as regras do MotoGP. Não é nossa culpa que a nova situação tenha resultado no caos e na quebra sem intenção das regras aplicáveis por parte da HRC.

A nossa equipa e mecânicos fizeram o melhor para prepararem a moto para a corrida. Por coincidência, tivemos dificuldades técnicas com duas peças idênticas durante um fim-de-semana; seria incorrecto culpar o Karel Abraham, enquanto piloto, ou os mecânicos da Cardion AB Motoracing.

A nossa equipa também perdeu a possibilidade de somar pontos para o campeonato do mundo em Misano devido a estes problemas técnicos, uma vez que tivemos de usar a segunda moto e partir do pit lane. A juntar a isto, devido ao mal funcionamento do travão traseiro, com fuga de líquido dos travões para a roda traseira, o Karel acabou por cair.

Desejamos o melhor ao Dani Pedrosa nas próximas corridas e esperamos que a partir de agora a luta pelo título continue em pista sem tantos aspectos técnicos.

Tags:
MotoGP, 2012, Karel Abraham, Cardion AB Motoracing

Outras actualizações que o podem interessar ›