Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Márquez mais perto do título com espectacular recuperação em Motegi

Márquez mais perto do título com espectacular recuperação em Motegi

Marc Márquez, do Team CatalunyaCaixa Repsol, voltou a fazer histórica recuperação no Grande Prémio do Japão, somando a oitava vitória da época e dilatando a vantagem na geral para 53 pontos.

O espanhol não engrenou bem a primeira velocidade na grelha de partida e teve de ultrapassar todo o pelotão de Moto2 para garantir o triunfo. Foi uma réplica do GP da Austrália de 2011, mas dessa feita foi só até ao terceiro posto, enquanto neste fim-de-semana foi até ao mais alto do pódio.

Márquez não demorou a iniciar as ultrapassagens e no final da primeira volta rodava já em nono e à décima volta passou Esteve Rabat para assumir a liderança. Nas últimas seis voltas teve de lutar pelo triunfo com o rival Pol Espargaró, que aumentou o ritmo para o apanhar. Márquez venceu por quatro décimos de segundo numa pista onde tinha já ganho em 2010, ano em que conquistou o ceptro das 125cc.

Com apenas três corridas pela frente e 75 pontos em jogo, ele conta com uma vantagem de 53. Ele pode ser coroado Campeão do Mundo de Moto2 de 2012 no próximo fim-de-semana na Malásia.

Veja o vídeo exclusivo OnBoard da épica primeira volta de Márquez no motogp.com.

Marc Márquez

“Cometi um grande erro na partida – um erro de estreante. Quando engrenei a primeira velocidade notei algo estranho, mas naquele momento só estava concentrado nas luzes e em fazer boa partida. Não pensei verificar que se mudança tinha entrado bem. Quando as luzes se apagaram vi que ainda estava em ponto-morto e a primeira coisa que me passou pela cabeça foi que ninguém me batesse. Não apenas porque não queria perder a corrida, mas porque eu e o outro piloto que me pudesse bater nos íamos aleijar muito.

“Tive muita sorte nesse aspecto, mas na primeira curva estava muito atrasado e tive de dar os 100% nas primeiras voltas. Quando vi que não estava com o grupo da frente, mas o meu objectivo era somar o máximo de pontos possível. Contudo, surpreendi-me a mim mesmo com a forma como fui recuperando posições e a forma como apanhei os da frente. A partir daí levei as coisas com muito mais calma quando era preciso ultrapassar.

“A partir de meio da corrida e até ao final tinha melhor ritmo que na qualificação, o que é muito positivo porque Motegi é uma pista onde as Kalex andam muito bem. Somar 25 pontos aqui é muito importante."

Tags:
MotoGP, 2012, AIRASIA GRAND PRIX OF JAPAN

Outras actualizações que o podem interessar ›