Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Sepang é o próximo palco na luta pelo título de MotoGP™

Sepang é o próximo palco na luta pelo título de MotoGP™

O líder do campeonato de MotoGP™, Jorge Lorenzo, contou com a companhia do rival ao ceptro Dani Pedrosa, Álvaro Bautista, Valentino Rossi e Cal Crutchlow na conferência de imprensa de quinta-feira que marca o início da 16ª ronda do Campeonato do Mundo de MotoGP™, o Grande Prémio de Motociclismo da Malásia.

 

Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, que tem a possibilidade matemática de conquistar o ceptro neste fim-de-semana dados os 28 pontos de margem sobre Pedrosa, não se quer preocupar muito com os números: “Sim, é uma possibilidade, mas é difícil que aconteça. Por isso, não estou a pensar muito no assunto, mas vou tentar atingir o meu potencial máximo em cada sessão e em especial na corrida. Vou tentar manter a concentração e somar pontos no domingo. No Japão tentámos tudo para ganhar a corrida. Estive bem nos treinos e na corrida tentei escapar, mas não foi possível e terminei em segundo.”
 
“E aqui pode mudar alguma coisa – pista diferente, condições diferentes e circunstâncias diferentes. Vamos esperar por amanhã. É uma pista longa, muito larga e normalmente muito quente, por isso a moto tem menos potência, e sentimos isso à saída das curvas – e temos de tudo – curvas longas, curvas lentas e chicanes; é uma pista completa.”
 
Pedrosa, da Repsol Honda Team, que tem de vencer para manter vivas as esperanças de apanhar o compatriota, disse: “Normalmente tenho sido bom nesta pista. É um traçado onde normalmente todos os pilotos de MotoGP vêm muitas vezes durante a época, pelo que é bem conhecido de todos. No passado fiz boas corridas e de certeza que vai ser importante manter a concentração e tentar rodar bem em todos os treinos; espero que a moto funcione bem aqui. Trata-se apenas de conseguir a melhor prestação em todas as voltas.” 
 
Álvaro Bautista, da San Carlo Honda Gresini, que vai defender o quinto posto no campeonato, é um apreciador da pista ,malaia: “Sepang é a minha pista preferida do campeonato. Estive bem aqui nas 125cc e venci uma corrida de 250cc, e consegui alguns pódios. Foi também aqui que a minha melhor corrida de MotoGP da altura, pelo que é uma pista de que gosto muito; veremos este fim-de-semana. Agora sinto-me no meu melhor no MotoGP – na última corrida estivemos muito bem desde o primeiro dia e espero continuar com este trabalho e tentar ser competitivo como em Motegi.”
 
Rossi, da Ducati Team, conta com seis vitórias no traçado, mas começou por falar do falecido Marco Simoncelli, homenageado num tributo ao início do dia: “Como sempre, foi muito estranho. Mas todas as pessoas do paddock foram até à Curva 11, onde o Marco caio no ano passado, pelo que foi muito emocional. Já passou um ano, mas quando estas coisas acontecem é difícil compreender o tempo – é sempre como se fosse o primeiro dia, também porque durante os dias normais sentimos muito a falta dele, em especial no paddock.”
 
Falando do traçado ele comentou: “Este é um grande circuito, um dos melhores da época. Todos os pilotos passam mais ou menos um mês em Sepang durante a temporada. Fizemos as contas e devemos ter feito uns 25.000 km aqui em Sepang nos últimos dez anos, pelo que todos conhecem a pista muito bem e é um grande prazer correr aqui porque é um dos circuitos mais divertidos para rodar com uma máquina de MotoGP por ter o tamanho certo, é muito largo e, como o Jorge disse, é completo.”
 
Crutchlow, da Monster Yamaha Tech 3, que na última corrida sofreu a desilusão de ficar sem combustível, já esqueceu o problema: “Motegi foi uma desilusão – fizemos uma grande corrida. Fizemos grandes melhorias durante todo o fim-de-semana e a equipa fez um grande trabalho. Olhámos para todas as situações todas as noites e sabíamos onde tínhamos de melhor e melhorámos para a corrida; foi uma pena não termos calculado que íamos ser tão rápidos. Basicamente acabámos por não terminar a corrida. Foi bom ter lutado com o Álvaro lá, é o que o campeonato precisa, o que espectadores querem e o que os pilotos querem. Queremos sempre lutas renhidas, é sempre bom.”
 
“[Sepang] um circuito que conheço. Quando mais voltas se dão aqui mais se gosta da pista e mais nos acostumamos a ela. É um traçado longo, pelo que se perdemos um pouco em todas as curvas acabamos por perder muito tempo. Esperamos dar o nosso melhor nos próximos dias e estamos desejosos pela corrida de domingo. De certeza que vai ser um grande fim-de-semana.”

Tags:
MotoGP, 2012, MALAYSIAN MOTORCYCLE GRAND PRIX, Valentino Rossi

Outras actualizações que o podem interessar ›