Compra de bilhetes
Compra de VideoPass

Ducati bem sucedida no GP da Malásia

Nicky Hayden e Valentino Rossi terminaram em quarto e quinto, respectivamente, no Grande Prémio da Malásia, marcado por condições de forte chuva.

 

A chuva já se tinha feito sentir durante a corrida de Moto3, em que o germânico Sandro Cortese conquistou o ceptro com a vitória, e teve ainda mais influência na corrida de Moto2, que iniciou com atraso e terminou mais cedo. Mas a corrida de MotoGP foi a mais afectada, com atrasos, quedas e um final prematuro. Nicky Hayden viu a bandeira de xadrez em quarto depois de rodar a ritmo competitivo e evitar erros.
 
Após excelente partida da quarta linha, Valentino Rossi era quinto no final da primeira volta e até 11 voltas do final esteve na luta com Dovizioso e Stoner pelo terceiro posto do pódio. Com o aumento da intensidade da chuva ele alargou a trajectória na Curva 7, caindo para nono em resultado disso. A partir daí voltou a recuperar até quinto quando a bandeira vermelha foi mostrada a sete voltas do final. Com a chuva a tornar-se ainda mais intensa depois disso a prova foi dada como concluída e não foi reatada.
 
Nicky Hayden 4º
“Foram condições mesmo muito duras. Fiz má partida, mas quando o Dovizioso se atravessou à minha frente tirei acelerador e perdi posições. Consegui recuperar, mas perdi confiança quando o pneu traseiro fugiu umas vezes. Tive de ter muita paciência no início, mas assim que comecei a entrar no ritmo foi bom. Interromper a corrida foi claramente a decisão certa. Havia muita água nas últimas voltas e era quase impossível ver, se bem que as luzes traseiras das motos ajudaram muito. Em condições de seco teria ficado muito contente com o quarto lugar, mas sei que temos maior potencial no molhado. Teria sido muito bom dar aos meus tipos um pódio hoje, mas é um bom resultado. Espero que me ajude a sair deste período difícil e que me ajude a construir algo a partir daqui.”
 
Valentino Rossi 5º
“A nossa corrida não foi má porque fiz uma grande partida apesar de estar tão atrás na grelha, na quarta linha, e depois consegui ser rápido. Estava a rodar com o Dovizioso e o Stoner quando, infelizmente, comecei a ter problemas com a viseira a embaciar e naquelas condições extremas, com pouca luz e muita água, era muito difícil. Cometi um erro na Curva 7 e tive sorte em não cair porque foi no mesmo ponto em que o Dovizioso, Spies e depois o Bradl foram ao chão. Sem esse erro podia ter terminado em quarto porque, honestamente, o Stoner estava um pouco mais rápido que eu, especialmente na Curva 2. Mas de forma geral não foi mau. É claro que gostava que a corrida tivesse ido até ao fim, mas havia mesmo demasiada água. Penso que a decisão de parar a prova foi a correcta porque nestas condições as motos podem entrar em aquaplaning e podemos cair em qualquer curva.”
 
Comunicado de imprensa Ducati Team.

Tags:
MotoGP, 2012, Nicky Hayden, Valentino Rossi, Ducati Team

Outras actualizações que o podem interessar ›