Compra de bilhetes
Compra de VideoPass

Crutchlow e Dovizioso brilham em dramática corrida de Valência

O Campeonato do Mundo de MotoGP de 2012 terminou de forma dramática para a Monster Yamaha Tech 3 Team na tarde de ontem depois de Cal Crutchlow cair quando rodava em segundo e de Andrea Dovizioso ter garantido árduo resultado entre os seis primeiros numa corrida cheia de incidentes em Valência.

 

Os oficiais declaram a corrida como molhada, mas o novo asfalto estava já a secar quando a acção teve início perante quase 62.000 espectadores. Crutchlow foi um dos quatro pilotos a optar por trocar para slicks antes da partida, o que fez o britânico juntar-se a Dani Pedrosa, Álvaro Bautista e Nicky Hayden para partirem do final do pit lane.
 
A decisão de Crutchlow acabou por dar frutos com uma linha seca a ficar muito clara logo na primeira volta. Ele melhorou o ritmo de forma brilhante e só precisou de cinco voltas para se colocar entre os cinco primeiros. Crutchlow passou depois para os três primeiros na 13ª volta e deu por si promovido a segundo quando o piloto da Factory Yamaha e novo Campeão do Mundo Jorge Lorenzo caiu enquanto na liderança à 14ª volta. O jovem de 27 anos isolou-se do nipónico Katsuyuki Nakasuga, mas quando parecia certa a conquista do melhor resultado da carreira e o terceiro pódio de 2012, ele caiu à entrada para a última curva na 23ª volta quando rodava em segundo.
 
O adeus de Dovizioso à equipa gaulesa terminou com um sexto lugar, mas o italiano ficou a pensar na sua escolha de partir para a corrida com os Bridgestone de chuva. Com secções da pista ainda húmidas, Dovizioso retirou a liderança a Aleix Espargaró na terceira volta, mas não tardou a constatar que teria de ir às boxes para trocar para a YZR-M1 com slicks dadas as condições da pista continuarem a melhorar. Dovizioso trocou de montada quando estava a completar a quinta volta, o que o fez cair para lá dos 15 primeiros. Ele perdeu tempo nas boxes quando deixou a sua YZR-M1 ir-se abaixo, levando depois a cabo brilhante recuperação para garantir o 15º resultado entre os seis primeiros em 18 corridas.
 
Andrea Dovizioso 6º 
"Foi uma pena ter terminado a minha última corrida com a Monster Yamaha Tech 3 Team em sexto. Tenho pena porque optei pela pior estratégia possível com a escolha de pneus e estou desapontado. Normalmente sou sempre muito forte a interpretar as condições da forma correcta, mas desta vez optei por começar com os pneus de chuva e foi claramente uma má escolha. A outra decisão que afectou a minha corrida foi ter ficado muito tempo em pista antes de trocar para os slicks. Não tinha referências porque estava na liderança, mas quando vi o Jorge percebi que já era muito tarde. Mesmo assim entrei em troquei. Depois deixei a moto ir-se abaixo, pelo que perdi tempo. Não desisti e encontrei bom ritmo para voltar aos seis primeiros, que pelo menos foi um resultado decente."
 
Cal Crutchlow DNF 
"É claro que estou muito desapontado por terminar a época desta forma. Não tinha a certeza se devia começar com pneus de chuva, ou não, mas vi o Dani ir às boxes e fui atrás dele. Optar pelos slicks foi claramente a decisão certa, mas apesar de haver uma linha seca, em alguns sítios era tão estreita que não podíamos sair da linha para ultrapassar porque era muito arriscado. O Dani passou o pelotão mais depressa que eu, mas assim que encontrei um ritmo rápido senti-me muito bem. Tinha uma vantagem confortável sobre o terceiro e estava no bom caminho para conseguir o meu melhor resultado no MOtoGP quando toquei numa pequena zona molhada à entrada para a última curva. Apenas inclinei um pouco a moto para sair dela pelo lado esquerdo e acabei por ter sorte em não me embrulhar com a moto. É uma pena porque não estava a puxar assim tanto, mas nestas condições vemos muitos a serem apanhados. Mas uma vez mais mostrei que sou mesmo rápido e temos muitos pontos positivos da segunda metade da temporada. Estive no pódio duas vezes e nas últimas corridas estive na luta pelos três primeiros. Gostava de ter terminado mais algumas corridas, mas mostrei o meu potencial este ano e isso é bom o bastante para lutar com os melhores do mundo. Agora posso olhar para 2013 com confiança."
 
Comunicado de imprensa Monster Yamaha Tech3.

Tags:
MotoGP, 2012, Cal Crutchlow, Andrea Dovizioso, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›