Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bautista e Márquez avaliam primeiro dia em Sepang

Bautista e Márquez avaliam primeiro dia em Sepang

Após o primeiro dia do teste oficioso na Malásia, no Circuito Internacional de Sepang, Álvaro Bautista, da Go & Fun Honda Gresini, e Marc Márquez, da Repsol Honda Team, avaliam o dia de trabalho em pista.

 

Álvaro Bautista, Go & Fun Honda Gresini
 
“Esta manhã tivemos de esperar mais de duas horas na box porque a pista ainda tinha algumas zonas molhadas e preferimos esperar até estar totalmente seca. A pista não tinha uma aderência perfeita, mas era o suficiente para compararmos o novo garfo frontal que a Showa nos trouxe. Avaliei a nova suspensão, a nova suspensão frontal, e também testei diferentes afinações. Não encontrámos o que estávamos à espera, mas encontrámos algo de bom, só não foi o que estávamos à espera.
 
“Durante a tarde testámos no molhado e lembrei-me da última corrida aqui à chuva. Recordei-me do problema na zona de travagens, e hoje tentámos melhorar. Não foi o bastante, uma vez que ainda temos esse problema, pelo que não foi um teste perfeito para nós. Mas temos mais dois dias para melhorar a suspensão Showa e eles têm mais material para me darem para testar e melhorar o nosso problema.
 
“Este teste é importante para nós porque é a última oportunidade que a Showa tem para nos dar bom material e algo que funcione. Vamos tentar fazer o nosso melhor e encontrar boa solução. Depois deste teste vamos decidir que suspensão usar no próximo ano. Temos boa referência com a Showa, pelo que vamos ver o que acontece.”
 
 
Marc Márquez, Repsol Honda Team
 
“Dei as minhas primeira voltas no MotoGP em Valência, pelo que hoje comecei a testar algumas coisas na moto, mas de forma geral estou contente. Só fizemos 28 voltas porque a pista estava molhada de manhã e choveu durante a tarde. Gostava de ter dado mais voltas, mas ainda temos dois dias de trabalho, pelo que temos de estar muito contentes porque o mais importante é estarmos aqui. Talvez a diferença daqui para Valência seja maior na Moto2, porque o circuito tem mais velocidade e mais zonas de travagens. O mais importante é melhorar tudo em cada vez que vou para a pista.
 
“As minhas sensações com a moto neste momento... o melhor é a aceleração em comparação com a Moto2, mas aqui também sentimos muito os pontos de travagem porque são mais longos e temos um pouco mais de velocidade na recta que me Valência. Tenho de compreender isto melhor a cada volta que faço.
 
“De momento tenho de rodar mais com a moto, mas talvez se melhorar tudo, a minha confiança, as minhas sensações e o meu tempo por volta, talvez teste a moto de 2013.” 

Tags:
MotoGP, 2013

Outras actualizações que o podem interessar ›