Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Chuva encurta último dia de Márquez e Bautista em Sepang

A chuva encurtou o último dia do teste privado no Circuito Internacional de Sepang para Marc Márquez, da Repsol Honda Team, e Álvaro Bautista, da Go & Fun Honda Gresini.

 

Após forte chuvada na noite anterior a pista levou algum tempo a secar com uma temperatura ambiente de 31ºC e 66% de humidade. Ainda assim, isto não travou Márquez, que foi para a pista pelo terceiro dia consecutivo para continuar o trabalho de afinação da montada e testar várias coisas com a moto de 2013. Contudo, o dia foi encurtado com forte chuvada após o almoço, o que fez com que a melhor marca do espanhol fosse de 2m01,56s ao cabo de 41 voltas no último dia. O registo que conseguiu no segundo dia, de 2m01,355s, manteve-se como o melhor dos três dias de entre todos os pilotos.
 
Ele disse: “No início do dia a pista estava um pouco molhada da chuva da noite de ontem, o mesmo que ontem de manhã, pelo que não fomos para a pista antes das 11h45 [locais]. Testámos muitas coisas hoje, sabíamos que algumas não funcionariam, mas dá-nos uma ideia extra e uma direcção para o teste que vamos ter aqui em Fevereiro. No fim de contas, estou muito satisfeito porque os meus tempos por volta foram muito constantes e senti bom ritmo na moto. Planeámos uma tirada longa no final do dia, mas depois a chuva chegou por volta das 16h30. Fisicamente estou contente – é claro que agora tenho de trabalhar no Inverno para chegar mais forte ao próximo teste e em melhor forma, mas de maneira geral sinto-me bem, mesmo nas tiradas mais longas de dez voltas que fizemos hoje, os tempos por volta foram consistentes e senti-me forte. Foi um bom teste e sinto que melhorámos a cada dia, agora temos de esperar uns meses até voltarmos aqui com todos os outros!"
 
Bautista começou por ser colocado de lado pelo piloto de testes da Honda Kousuke Akiyoshi que foi para a pista com a Gresini com suspensão Showa para dar uma segunda opinião aos engenheiros da HRC. Mais tarde, o espanhol voltou a rodar no traçado malaio, avaliando os componentes Showa e os travões Nissin. Bautista, como Márquez, assinou o seu melhor tempo no segundo dia, com os 2m02,15s do terceiro dia a serem marginalmente mais lentos que os 2m01,950s que lhe deram a segunda marca de todo o teste. Ele deveria ter testado a Honda de 2013 durante a tarde, mas com a chuva a chegar tal não foi possível. A equipa anunciou depois que vai ficar com a suspensão Showa em 2013.
 

Ele comentou: “Fizemos muito trabalho ao longo dos últimos três dias apesar do tempo estranho, que só deu tréguas durante um dia, e as condições de pista aquém do perfeito. Completei 110 voltas no total e agora temos uma ideia clara da direcção que temos de seguir nos primeiros testes de pré-época de 2013. Estou satisfeito e sinto que vou para casa tranquilo e com a certeza que a próxima época promete alguns bons resultados para a nossa equipa.”

 

Akiyoshi, além da breve tirada com a moto da Gresini, continuou o trabalho com as configurações de motor e chassis da RC213V de 2013, enquanto o outro piloto de testes, Takumi Takahashi, também rodou com o mesmo tipo de montada, aumentando também a experiência no MotoGP. Eles assinaram as suas melhores marcas no terceiro dia, com Akiyoshi a terminar o teste em terceiro com 2m03,30s e Takahashi em quarto com 2m06,32s.

Tags:
MotoGP, 2013, Alvaro Bautista, Marc Marquez, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›