Compra de bilhetes
Compra de VideoPass

Márquez é o homem a bater no arranque do teste de MotoGP™

Marc Márquez, da Repsol Honda Team, foi quem se impôs no arranque do primeiro dia dia do Teste Oficial de Sepang ao colocar-se na frente da tabela de tempos a meio do dia, com Valentino Rossi, da Yamaha Factory Racing, e Dani Pedrosa muito próximos.

A promessa de chuva não se concretizou e as equipas aproveitaram para ganharem tempo de pista com as suas novas, ou melhoradas motos. Márquez, de regresso aos comandos da RC213V pela terceira vez, efectuou 42 voltas dando continuidade à adaptação à máquina de MotoGP™. Um trabalho que parecia estar a correr bem uma vez que liderava a tabela de tempos pelas 15 horas locais com uma marca de 2m01,357s. O companheiro de equipa Dani Pedrosa estava a pouco mais de três décimos de distância.

A Yamaha, que apresentou novo chassis e motor no teste para apresentar melhor aceleração à saída das curvas, viu os primeiros laivos de Rossi de novo na máquina nipónica. O italiano não desapontou ao apresentar um tempo de apenas mais dois décimos que Márquez para garantir o segundo posto. O seu companheiro de equipa Jorge Lorenzo, que totalizou menos seis voltas ao passar 30 vezes pela linha de meta, terminou a manhã em quarto, a menos de dois décimos de Rossi.
 
Stefan Bradl, a rodar com uma RC213V da LCR Honda MotoGP com a mesma especificação que a formação HRC usou no ano passado no teste de Valência, foi quinto enquanto trabalhou na electrónica e suspensão. Os seus travões Nissin, a única parte diferente da montada de fábrica, vão ser trabalhados durante a tarde. Ele terminou à frente de Álvaro Bautista, da Go & Fun Honda Gresini, que continua a busca da melhor afinação com a suspensão Showa.
 
Cal Crutchlow, da Monster Yamaha Tech 3, com a Yamaha do ano passado, foi sétimo, à frente do piloto de testes da HRT, Kosuke Akiyoshi, e do da Yamaha, Katsuyuki Nakasuga. Nicky Hayden, da Ducati Team, deu arranque à nova era da formação com o décimo lugar ao final da manhã, à frente do piloto de testes da Yamaha Wataru Yoshikawa.
 
O estreante da Tech 3, Bradley Smith, esteve a acostumar-se à moto, garantindo o 12º tempo a cerca de 2,3 segundos do ritmo de Márquez e à frente de Andrea Dovizioso, da Ducati, e de Aleix Espargaró e Randy de Puniet, ambos da Power Electronics Aspar Team. Ben Spies, da Pramac Team, rodou pouco com a sua Ducati ao ver-se obrigado a parar com dores no ombro. Ele foi, contudo, mais rápido que o companheiro de equipa Andrea Iannone ao terminar com a 17ª marca.
 
O piloto de testes da HRC Takumi Takahashi ficou à frente da Cardion AB Motoracing de Karel Abraham, com este a ser seguido por Yonny Hérnandez, da Paul Bird Motorsport,  Hiroshi Aoyama, da Avintia Blusens, e Claudio Corti, da NGM Mobile Forward Racing. O estreante do MotoGP™ Bryan Staring começou a manhã com a moto CRT da Go & Fun Honda Gresini em 23º, à frente do também estreante Lukas Pesek, que tem a máquina da Came IodaRacing Project para si durante todo o dia. Héctor Barberá, da Avintia, continuou o trabalho na electrónica, enquanto Michael Laverty, da Paul Bird, efectuou algumas voltas na ART para se acostumar os pneus e travões de carbono. Colin Edwards, da NGM, foi último de pois de totalizar apenas 20 voltas ao final da manhã.

Tags:
MotoGP, 2013

Outras actualizações que o podem interessar ›