Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rossi lidera no penúltimo dia de testes da pré-época

Rossi lidera no penúltimo dia de testes da pré-época

Valentino Rossi passou para a frente em mais um dia marcado pela chuva em Jerez, liderando a tabela de tempos com o companheiro de equipa na Yamaha Factory Racing, Jorge Lorenzo, logo atrás. Cal Crutchlow, da Monster Yamaha Tech 3, juntou-se-lhes para fazer o pleno para a Yamaha no Top 3.

 

A primeira metade do dia contou com pouca actividade em Pista. Apesar de não ter chovido, o piso apresentou-se algo molhado e escorregadio, o que fez com que nem os slicks, nem os pneus de chuva fossem eficazes. Ao cabo de três horas e meio, já com o asfalto mais seco, foram vários os que optaram por sair das boxes.
 
Rossi terminou com apenas 15 milésimos de segundo de margem sobre Lorenzo, liderando com um tempo de 1m39,525s. Menos de meio segundo separou os três primeiros, com Rossi a estrear-se no topo da tabela de tempos do MotoGP™ desde o primeiro treino para o Grande Prémio de Inglaterra do ano passado, em Silvertsone. Amanhã ele e Lorenzo deverão testar o novo chassis. Dani Pedrosa foi hoje o melhor representante da Repsol Honda Team, em quarto e à frente de Andrea Dovizioso (Ducati Team), que rodou com novas peças. A segunda moto da Repsol Honda, a de Marc Márquez, ficou na sétima posição.
 
Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini) foi sexto, isto depois de perder quase uma hora de pista na sequência de queda perto do final da tarde. O espanhol, que testou uma suspensão diferente da de ontem, perdeu o controlo da montada na curva Sito Pons e acabou por contrair pequenas fracturas nos quarto e quinto dedos da mão esquerda; ele está agora a repousar e voltará à acção na manhã de segunda-feira.
 
Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP), Andrea Iannone (Energy T.I. Pramac Racing Team) e Nicky Hayden (Ducati Team) completaram a lista dos dez primeiros, mas tanto o alemão, como o italiano sofreram quedas durante o dia. Todos os pilotos esperavam um dia totalmente molhado, ou totalmente seco para poderem efectuar boas comparações no que toca a alterações de afinações, se bem que a preferência recaía, é claro, sobre condições de piso seco. Uma preferência ainda mais forte por parte dos estreantes Bradley Smith e Bryan Staring, bem como para Danilo Petrucci, que rodou com o novo chassis da Came IodaRacing Project.
 
O melhor CRT foi Héctor Barberá, que terminou em 11º, à frente de Smith (Tech 3), Aleix Espargaró (Power Electronics Aspar) e Petrucci (Ioda). Curiosamente, Espargaró fez uma volta no molhado perto dos momentos finais, mas optou por voltar de imediato para as boxes, enquanto o companheiro de equipa Randy de Puniet – que terminou o dia em 16º, atrás do piloto de testes da Ducati Michele Pirro – foi traído pelas condições e sofreu queda.
 
A fechar a lista dos 20 primeiros ficaram Claudio Corti (NGM Mobile Forward Racing),  Ben Spies (Ignite Pramac Racing Team), Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) e Yonny Hernández (PBM). O companheiro de equipa do colombiano, Michael Laverty, estava totalmente pronto para testar o chassis construído pela equipa – e no qual muito trabalho se efectuou ontem com a ECU – mas também viu tudo ser atrasado devido à chuva e terminou em 24º. Staring, Colin Edwards (Forward) e Hiroshi Aoyama (Avintia Blusens) ocuparam os postos 21 a 23; este último depois de ter destruído um conjunto de pneus de chuva ao rodar com a pista a secar, mas conseguiu fazer comparações directas com as condições de ontem, que eram muito parecidas. A segunda moto da Ioda, a do estreante das CRT Lukáš Pešek, fechou o pelotão de 25 pilotos.
 
Veja aqui os resultados completos.

Tags:
MotoGP, 2013

Outras actualizações que o podem interessar ›