Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Smith vai tentar calar as críticas em 2013

O Commercial Bank Grande Prémio do Qatar vê Bradley Smith estrear-se no MotoGP™ – algo que sabe que ia fazer neste fim-de-semana desde Setembro de 2011. O inglês quer agora provar que os seus críticos estão errados.

 

Natural de Oxford e com 22 anos, o contrato de Smith no MotoGP com a Monster Yamaha Tech 3 foi assinado há mais de um ano. Isto surgiu após sequência de grandes resultados nas 125cc em 2009 e 2010. Ele passou para a Moto2 em 2011 e manteve-se na categoria no ano passado, já sabendo que iria passar para a categoria rainha em 2013. foi durante 2012 que os cépticos começaram a questionar se a subida de Smith ao MotoGP teria sido uma boa decisão por parte de Hervé Poncharal.
 
“2011 foi um ano divertido,” explica Smith numa entrevista de vídeo ao motogp.com. “Demos por nós numa situação ideal, com três pódios em três corridas (Silverstone, Assen e Mugello) e o Hervé já estava a perguntar se eu queria ir para o MotoGP em 2012. Senti que não estava preparado para isso naquela altura, pelo que chegámos a acordo para ficar na Moto2 em 2012 e passar para o MotoGP em 2013.”
 
“As pessoas olharam para isto da forma errada. Olharam para 2012 como sendo um ano em que teria de justificar o contrato para o MotoGP; para mim 2011 já tinha justificado o contrato, assim como o que fiz em 2009 e 2010. É preciso ter em conta que terminei o campeonato em segundo nas 125cc (2009) e a partir desse momento fiz 24 pódios, pelo que já tinha justificado o meu lugar no MotoGP. Teria sido bom conseguir melhores resultados em 2012, para calar mesmo algumas críticas, mas já cá estou e já provei que posso rodar bem com uma máquina de MotoGP.”
 
A entrevista completa de Smith pode ser vista no motogp.com.

Tags:
MotoGP, 2013, Bradley Smith, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›