Compra de bilhetes
Compra de VideoPass

Um olhar sobre a vida de Takaaki Nakagami

    Depois da noite de acção de Moto2™ no Commercial Bank Grande Prémio do Qatar, uma cara relativamente desconhecida foi vista no pódio. Era Takaaki Nakagami, que mostrou o que valia depois de ter chegado a liderar a corrida.

 

No ano passado, Nakagami regressou ao Campeonato do Mundo em Moto2 e mostrou rasgos de brilhantismo, depois de uma pausa de dois anos após ter ingressado nas 125cc. O ano de 2013 parece agora puder ser o início de um novo começo.

 

A sua primeira incursão no mundo das motos aconteceu quando tinha apenas quatro anos. Contudo, apenas começou a correr a partir de 1997. Depois de ter vencido três títulos nacionais consecutivos no Japão, em 2004 estreou-se nas 125cc. Em 2006, venceu seis corridas e tornou-se no piloto japonês mais novo a alcançar um título nacional no seu país de origem.

 

A mudança para a Europa aconteceu em 2007, graças à Red Bull MotoGP Academy. Foi quando disputou o campeonato espanhol CEV ao lado de Jonas Folger e Marcel Schrotter. No final, alcançou a sexta posição e um pódio em Valência, com Stefan Bradl a arrecadar o título. O ano de 2007 foi importante, com a estreia de Nakagami no Campeonato do Mundo, como wildcard.

 

Em 2008 mudou para a IC Aprilia e o melhor que conseguiu foi um oitavo lugar na ronda britânica do Campeonato, em Donington Park. Um ano mais tarde, fez uma temporada completa nas 125cc, pontuando em seis Grandes Prémios e conseguindo pela primeira vez entrar no Top 5, na histórica pista de Le Mans.

 

Tudo mudou em 2010. ‘Taka’ regressou ao Japão e correu em ST600. No ano seguinte, mudou-se para a categoria de GP2, conseguindo conquistar o título. Esse resultado chamou a atenção da Italtrans, que convidou Nakagami para uma corrida em Motegi. Aí foi 18º na qualificação, mas não terminou a corrida.

 

Apesar do resultado em Motegi, a sua prestação na qualificação foi suficiente para impressionar, tendo-lhe sido oferecido o lugar como piloto em 2012. Na segunda corrida da temporada, em Jerez, foi o segundo na grelha, com Marc Márquez na pole, e terminou na quinta posição. Mugello foi outra das corridas importantes, com Takaaki a chegar à frente da tirada.

 

Já este ano, em Losail, terminou no pódio, depois de ter chegado a liderar a corrida no início, após ultrapassagens a Pol Espargaró e Scott Redding.

 

“Estou muito contente com o meu primeiro pódio, mas estou um pouco desapontado com a corrida”, admitiu. “No início tentei ir-me embora, mas depois de dez voltas, senti muita vibração na frente e foi difícil manter o tempo de volta. Tentei ficar na frente, mas foi impossível, por isso concentrei-me em manter o terceiro lugar. Agradeço à minha equipa, mecânicos e família”.

 

Terá o Qatar representado o início de um ano especial? A próxima resposta vai chegar com a corrida em Austin, no Texas.

Tags:
Moto2, 2013, Takaaki Nakagami, Italtrans Racing Team

Outras actualizações que o podem interessar ›