Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Corti sem "afinação perfeita"

Claudio Corti foi o único piloto da NGM Mobile Forward Racing a terminar a primeira edição do Red Bull Grande Prémio das Américas. O italiano apontou a afinação da moto como a área com que ele e a equipa mais têm lutado.

 

Com o companheiro de equipa Colin Edwards a não terminar a corrida, Corti viu a bandeira de xadrez em 19º – à frente apenas do estreante australiano Bryan Staring e do wildcard Blake Young.
 
“Foi uma corrida complicada e parece que estamos a pagar as consequências de não termos uma afinação perfeita na moto para esta pista,” explicou o italiano. “Como no Qatar, tive problemas no início da corrida; com depósito de combustível cheio tornou-se difícil rodar tão rápido como queria e, conforme ia ficando vazio, tornava-se mais difícil virar a moto.”
 
“É apenas a segunda corrida e fizemos poucos testes de Inverno, mas vamos regressar à Europa onde posso contar com o conhecimento das pistas e isso deixa-me com esperanças de obter melhor resultado. Não atingi os objectivos para este fim-de-semana; esperava estar mais rápido que as FTR da Avintia Blusens e que a PBM do Laverty. Temos de voltar a casa e trabalhar porque quero compensar em Jerez”

Tags:
MotoGP, 2013, Claudio Corti, NGM Mobile Forward Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›