Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Crutchlow determinado apesar de forte queda

Cal Crutchlow vai ser alvo de mais exames médicos no domingo de manhã, altura em que será tomada a decisão quanto à sua participação em Le Mans. O piloto da Monster Energy Tech 3 sofreu queda à saída de La Chapelle durante a última sessão de livres de sábado.

 

Depois de ter alinhado na qualificação, onde garantiu o quarto posto da grelha, ele voltou ao Centro Médico para tratamento e viu ser-lhe confirmada fractura no planalto tibial, o que afecta de forma geral a estabilidade e movimento do joelho.
 
"É uma fractura muito pequena, mas pode causar desconforto," explicou o médico da Clínica Móvel. "Amanhã ele pode ser capaz de correr, mas o joelho pode inchar durante a noite e isso seria um problema."
 
Ao final da tarde o motogp.com falou com Crutchlow no paddock.
 
“É claro que estou muito dorido, mas a equipa fez um grande trabalho para me voltar a mandar para a pista e tenho de lhes agradecer por terem construído a moto esta noite,” começou. “Cometi um erro estúpido. Fui para a pista com uma afinação diferente na moto e, em vez de dar uma volta para me acostumar, rodei normalmente; tínhamos alterado algo numa área, o pneu não estava à temperatura normal e caí.”
 
“Foi uma queda que doeu. Não são muitas as quedas em que me levanto e digo: ‘Esta doeu mesmo’, mas foi o caso. Tenho uma pequena fractura no topo da tíbia, de um dos lado do joelho, e é muito doloroso. Também fiquei com algumas contusões no interior do estômago porque estava a cuspir algum sangue e também sangrei muito do nariz... mas é normal porque corremos de moto. Pelo menos conseguimos voltar à pista e ser rápidos. Não esperava ser tão rápido depois da queda, mas estou contente e desejoso pela corrida de amanhã.”
 
Reconhecendo que tem de voltar ao Centro Médico de manhã, o piloto de Coventry disse não esperar ser impedido de correr.
 
“Rodei logo depois (do acidente), pelo que estou certo que não há problema. A maior preocupação é o eventual regresso das dores internas, pelo que vamos avaliar a situação de manhã, mas estou bem. A hemorragia da boca e nariz parou, por isso posso olhar para a corrida e espero que possamos fazer um bom trabalho. Agora só tenho de jantar qualquer coisa e descansar o resto da noite e depois espero tentar fazer bom trabalho.”
 
Após o exame de Crutchlow no Centro Médico, pelas 8h30 locais deste domingo, o piloto foi considerado apto para correr no Monster Energy Grande Prémio de França.

Tags:
MotoGP, 2013, Cal Crutchlow, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›