Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Crutchlow de olhos num lugar de fábrica em 2014

Cal Crutchlow admite que o seu futuro no MotoGP™ não está, de momento, definido, mas reconhece que gostava de garantir um lugar numa equipa de fábrica, seja com a Ducati, com a Honda, ou com os actuais patrões na Yamaha.

 

O inglês entrou para o MotoGP™ no início de 2011 e garantiu dois pódios no ano passado, mas dois já este ano, incluindo o melhor resultado da carreira que foi o segundo posto no GP de França, em Le Mans.
 
“Quanto ao meu futuro, se vou estar com a Ducati, Yamaha ou Honda, ainda não está decidido,” diz Crutchlow numa coluna do BBC Sport. “Estamos em negociações com eles e espero já saber alguma coisa nas próximas semanas.”
 
“De momento, a minha carreira parece estar em alta e estou mais perto dos da frente e a começar a lutar por vitórias. Não quero dar um passo atrás, pelo que o que se segue é um lugar numa equipa de fábrica, mas tem de ser com a moto certa.”
 
Ele também refere o facto da Suzuki ter confirmado o regresso ao desporto, apesar de tal acontecer apenas em 2015, ao contrário do inicialmente previsto para 2014.
 
“É uma grande desilusão para o campeonato porque seria bom ter outra marca na grelha,” diz Crutchlow, que também partilha o que pensa sobre o actual companheiro de equipa.
 
“Se eu ficar e a Yamaha também trouxer o Pol Espargaró, então o que farão com o Bradley Smith? Não é justo para o Bradley ter de desistir do acordo de dois anos. Ele não está a fazer mau trabalho de momento... O projecto da Tech 3 para ele também é de dois anos, então porque é que lhe tirariam isso?”
 
Até ao momento esta época Crutchlow nunca terminou fora dos cinco primeiros, excepção feita à mais recente corrida em Barcelona, em que sofreu queda.

Tags:
MotoGP, 2013, Cal Crutchlow, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›