Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo, lesionado, encara Laguna Seca com calma

Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, que na semana passada voltou a magoar-se na já fracturada clavícula esquerda, falou com o motogp.com na noite que antecede a primeira sessão de treinos em Laguna Seca, comentando a forma como abordará o fim-de-semana caso seja declarado apto pelos médicos do circuito.

O espanhol, que há três semanas rodou em Assen menos de dois dias depois de ter sofrido dupla fractura da clavícula esquerda, voltou a sofrer forte queda em Sachsenring, o que resultou em danos na placa de titânio que lhe havia sido colocada na zona lesionada. Inicialmente ele escreveu no Twitter que ficaria de fora no Red Bull GP dos Estados Unidos e esperar para recuperar totalmente antes de Indianápolis, mas ao sentir-se um pouco melhor e com o Campeonato a mostrar-se muito renhido, o espanhol decidiu viajar para a América para correr.

Ele comentou: “Foi a segunda operação à minha clavícula esquerda num menos, ou menos, pelo que não fácil acabar com a inflamação. De todas as formas, penso que estou um pouco melhor que em Assen – nessa altura só tive um dia de recuperação e agora tive quase uma semana. Por isso, estou melhor que em Assen, mas pior que na Alemanha.”

Sobre a decisão de voltar atrás face às primeiras declarações e de estar agora disposto a correr, disse: “Para ser franco, pensei que Laguna Seca estava fora de questão... Estava cansado depois de tantas quedas em tão pouco tempo. E mais duas lesões! Pensei em ter calma, ficar em casa e não vir a Laguna. Mas depois, é claro, a queda do Dani deu-me mais possibilidades no Campeonato – e também me sentia muito melhor passados dois dias. Isto fez-me mudar de ideias.”

Lorenzo está bem consciente da natureza física da pista, mas já conta com experiência de outro anos de rodar no traçado sem estar na melhor forma física: “Tem muitas mudanças de direcção, muitas subidas e descidas e é uma pista curta, pelo que vamos fazer 30 voltas ou mais. Quando se está em condições físicas perfeitas é muito duro terminar a corrida – imaginem que estão lesionados, como estou nestes dias. Mas também tenho experiência de rodar aqui com lesões.”

"Em 2008 ainda estava lesionado nos dois tornozelos... Voltei a parti-los na primeira volta. Mas especialmente em 2009, não parti a clavícula, me sofri uma lesão no ligamento da mesma. Por isso, corri em muito más condições e terminei em terceiro. E em 2011 sofri queda depois dos treinos, quando o controlo de tracção não funcionou e fui cuspido da moto e lesionei-me com alguma gravidade na anca. Por isso tenho experiência no que toca a rodar lesionado aqui em Laguna.”

Sobre objectivos em concreto para o fim-de-semana ele respondeu: “Não sabemos como será a minha condição na moto. Amanhã [sexta-feira] veremos. Em Laguna as manhãs normalmente são muito frias e escorregadias, com muito nevoeiro e humidade. É melhor ter muita calma, ver os outros pilotos antes de ir para a pista e progredir gradualmente. O importante é não cair, terminar a corrida e perder o mínimo de pontos possível."

Tags:
MotoGP, 2013, Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›