Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Yamaha Factory Racing motivada após teste

Yamaha Factory Racing motivada após teste

Antes do reatar da acção na Indianápolis Motor Speedway neste fim-de-semana, a Yamaha Factory Racing levou a cabo dois dias de testes em Brno na semana passada, o que deixou a equipa optimista antes da primeira de três corridas consecutivas.

 

Com nove jornadas já disputadas e outras tantas pela frente, o primeiro conjunto de três corridas tem lugar a partir deste fim-de-semana em Indy, seguido de imediato por Brno e Silverstone. Na semana passada o teste da Yamaha viu Jorge Lorenzo e Valentino Rossi rodarem na pista de Brno durante dois dias, possivelmente avaliando a sua versão das transmissão “seamless” que já está a ser usada pela Honda.
 
“Fizemos um pequeno teste em Brno para verificar alguns pequenos problemas,” explica o Director Desportivo Wilco Zeelenberg. “O ensaio não foi mau, primeiro porque ambos os pilotos ficaram contentes com os resultados e, em segundo lugar, porque, do nosso ponto de vista, o Jorge fez um bom trabalho. No primeiro dia ele lutou um pouco para encontrar o ritmo, mas no segundo dia melhorou muito e encontrou bom andamento.”
 
“O teste foi muito importante para o Jorge avaliar o seu estado físico depois de um duro mês em que foi vítima de duas lesões na clavícula e teve de ser operado duas vezes em dez dias. O Jorge ganhou mais confiança após o ensaio e agora voltamos aos Estados Unidos com optimismo.”
 
Tendo lutado para terminar em sexto lugar na última visita a Laguna Seca, o recuperado Lorenzo está agora apostado em tirar o máximo partido da sua situação e apanhar os líderes do campeonato da Repsol Honda Team, com Marc Márquez neste momento na frente de Dani Pedrosa.
 
“Estamos a voltar aos Estados Unidos e a iniciar a segunda metade do ano, que pode ser a mais dura,” diz o Campeão do Mundo. “Consegui descansar durante uns dias depois de Laguna Seca e depois fomos para Brno para um teste privado. Esses dois dias deram-me a oportunidade de verificar a minha forma física. Estou um pouco cansado, especialmente porque depois das quedas de Assen e Sachserning não consegui recuperar muito e agora temos de ferir longo período com três corridas consecutivas.”
 
“É claro que me sinto melhor que em Laguna, mas ainda preciso de tempo para voltar aos 100% e não vai ser fácil porque o calendário é muito preenchido e também temos de lutar para não perder pontos. De todas as formas, vamos para Indy para dar tudo, apesar das circunstâncias.”
 
O companheiro de equipa Rossi também ruma ao lendário traçado depois de se ter tornado no primeiro piloto de MotoGP™ a vencer em Indy quando o desporto se estreou na pista em 2008.
 
“Tenho grandes memórias de Indianápolis e estou contente por lá voltar com a M1, isto apesar de não ser uma das minhas pistas preferidas,” admite o italiano. “Estava a precisar de férias para recarregar as baterias, mesmo com dois dias de testes mesmo no meio. Indianápolis será a primeira de três provas consecutivas e vai ser muito importante conseguir bons resultados em todas. A minha equipa e eu ainda temos muito trabalho a fazer, pelo que vão ser três semanas muito exigentes, mas sentimo-nos prontos para o desafio.”
 
No Campeonato de Construtores a Yamaha está a 13 pontos da Honda, enquanto no de Equipas a Yamaha Factory Racing é segunda, a 56 pontos da Repsol Honda.

Tags:
MotoGP, 2013, RED BULL INDIANAPOLIS GRAND PRIX, Jorge Lorenzo, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›