Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pilotos volta a juntar-se em Indianápolis

Pilotos volta a juntar-se em Indianápolis

Após três semanas de paragem a acção do MotoGP™ regressa com a conferência de imprensa de pré-evento de quinta-feira a marcar o início do Red Bull Grande Prémio de Indianápolis.

 

O estreante de 2013 Marc Márquez lidera o Campeonato no início da segunda metade do ano, mas vai agora reatar a luta com o companheiro de equipa na Repsol Honda Team, Dani Pedrosa, e com Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, ambos quase no pleno da forma depois da terem fracturado as clavículas nos GPs da Holanda e da Alemanha.
 
“Agora começamos a segunda metade do ano e recarregámos as baterias durante o Verão,” diz Márquez. “Vai ser difícil e interessante porque o Dani e o Jorge recuperaram. É uma pista onde parece que rodo bem, pelo que espero fazê-lo este fim-de-semana com a máquina de MotoGP. As condições mudam muito da primeira sessão para a corrida, é muito escorregadio. Veremos como nos daremos com os pneus Bridgestone, mas vai ser igual para todos. Vamos tentar encontrar o nosso caminho logo em FP1.”
 
“Tenho feito alguma recuperação estes dias,” acrescenta Pedrosa. “Basicamente tratou-se de não me mexer. O processo de cura está melhor e durante estes últimos dias vimos alguns sinais de recuperação do osso, o que é bom. Agora estou à espera de ir para a pista e confirmar como está tudo na moto.”
 
Tendo lutado para terminar em sexto na Califórnia, Lorenzo está certo que será capaz de mais para reatar a segunda metade da temporada.
 
“É claro que não estou como estava antes de Assen, mas estou muito melhor que em Laguna,” explica o Campeão do Mundo. “Passei as férias a tentar recuperar a clavícula, pelo que vamos ver como corre tudo. Na verdade, as férias foram interrompidas pelo teste (em Brno)! Penso que foi muito importante ver como estava na moto porque não estive muito bem em Laguna, pelo que foi muito importante em termos mentais.”
 
Já Rossi disse: “Para mim, numa volta não muda muito o tempo. Tentámos fazer algumas comparações. Penso que a grande melhoria é ao longo de 20 ou 30 voltas porque a moto é mais fácil de pilotar, mais estável em aceleração e travagem, provoca menos desgaste nos pneus e é muito boa para os pilotos porque é mais fácil de levantar quando está no limite e mais complicado cometer erros. A sensação é fantástica, é uma grande emoção rodar com aquela caixa (“seamless”) e a aceleração é muito boa.”
 
Muita da atenção da imprensa esteve sobre o britânico Cal Crutchlow, que durante a paragem de Verão anunciou que assinou com a Ducati Team para duas épocas, deixando a Monster Yamaha Tech3 no final da temporada. O inglês está com a formação desde que se estreou no MotoGP em 2011.
 
“Depois de Laguna decidimos ficar na América e descansar aqui, mas não foi uma grande paragem,” sorriu Crutchlow. “Tivemos umas primeiras semanas atarefadas e depois divulgámos que no próximo ano vou correr pela Ducati. Estou muito contente e foi bom resolver isso, agora posso pensar no resto da temporada e ver o que podemos fazer.”
 
Na quinta-feira foi também anunciado que Stefan Bradl vai continuar com a LCR Honda MotoGP em 2014.
 
“Posso dizer que vou continuar com a LCR no próximo ano, com bom apoio da HRC, o que é muito importante,” confirmou Bradl. “É bom para mim e para a equipa. Estou muito contente com isso. Também é uma boa notícia para a segunda metade do ano, vou dar o máximo a partir de amanhã e tentar o melhor resultado possível... agora está tudo resolvido e a sensação é muito boa, por isso vamos para a moto.”
 
O último dos sete pilotos a falar foi Ben Spies, que regressou depois de sete corridas de ausência devido a lesão.
 
“Tem sido um ano duro, para não dizer mais,” começou o piloto da Ignite PRamac Racing. “Agora sinto-me finalmente bem para voltar e talvez para não assumir o papel de comentador! Já não tenho que dizer as pequenas mentiras aos jornalistas! Agora posso voltar ao trabalho e iniciar a época como deve ser. A última vez foi em Mugello, pelo que temos de tirar muitas teias de aranha.”

Tags:
MotoGP, 2013, RED BULL INDIANAPOLIS GRAND PRIX

Outras actualizações que o podem interessar ›