Compra de bilhetes
Compra de VideoPass

Lorenzo bate Márquez em emocionante GP de Inglaterra

Jorge Lorenzo regressou às vitórias no muito dramático Hertz Grande Prémio de Inglaterra, em Silverstone, batendo o líder do Campeonato Marc Márquez por menos de um décimo de segundo. Dani Pedrosa completou o pódio com o herói da casa Cal Crutchlow a lutar para terminar em sétimo.

No sábado Márquez conquistou a terceira pole em cinco corridas, mas viu a participação em risco ao deslocar o ombro esquerdo em consequência de queda no Warm-Up da manhã de domingo. Depois de receber luz verde no Centro Médico do circuito para participar, o jovem de 20 anos da Repsol Honda Team liderou a primeira linha da grelha com Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, e Crutchlow, da Monster Yamaha Tech3, nas outras duas posições.

Lorenzo fez mais uma forte partida e passou para a primeira posição na curva Copse. Numa quase repetição da prestação do fim-de-semana passado em Brno, ele defendeu-se muito bem dos pilotos da Repsol Honda Team. Márquez tirou depois vantagem na Brooklands a duas voltas do final, mas Lorenzo recuperou a liderança ao travar mais tarde que o adversário na curva Vale. Na última volta Márquez voltou a passar para a frente na Brooklands antes de Lorenzo regressar à frente em manobra confiante em Luffield e que chegou a incluir pequeno contacto entre as duas motos.
 
Os dois primeiros cruzaram a linha de meta separados por apenas 0,081 segundos, o que  fez de Silverstone, tal como tinha acontecido em Brno, um dos finais mais renhidos da época. Lutando com problemas de aderência, Pedrosa ficou a segundo e meio, não tendo sido capaz de tirar partido da luta à sua frente. Em quarto ficou Rossi que perdeu posições após forte partida para depois se ver de novo envolvido em animado despique com Álvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini), enquanto Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP) foi sexto.
 
Não tendo alinhado na corrida em casa em 2011 e partindo do final da grelha em 2012, Cal Crutchlow esperava estar muito mais forte neste fim-de-semana em Silverstone. Ele sofreu duas quedas no sábado e mais uma no warm-up de domingo de manhã e depois pagou o preço de fraca partida; o piloto da Tech3 caiu de 3º para 6º à partida. Ele ainda perderia mais uma posição para terminar em sétimo, com Bautista, que partiu de oitavo, a passá-lo no final da primeira volta.
 
O companheiro de equipa de Crutchlow, Bradley Smith, voltou a dar por si entre os pilotos da Ducati Team, mas acabaria por se ver superado por Nicky Hayden, que terminou em oitavo com o piloto da casa a ficar em nono enquanto Andrea Dovizioso caiu na penúltima volta. O italiano juntou-se a Lukas Pesek (Came IodaRacing Project, caiu na segunda volta) fora da pista, o que levou à promoção de Aleix Espargaró (Power Electronics Aspar) aos dez primeiros apesar de dedo partido e de lesão no pescoço após a queda de sábado. Ele foi o melhor piloto CRT à frente de Michael Laverty (PBM), que foi 19º, à frente de do companheiro de equipa colombiano Yonny Hernandez.
 
Com a sequência de três corridas seguidas (Indianápolis, Brno e Silverstone) terminada, o MotoGP™ regressa à acção dentro de duas semanas com o GP Aperol de São Marino e da Riviera di Rimini, no Misano World Circuit Marco Simoncelli. A seis jornadas do final da época o estreante Márquez soma mais 30 pontos de Pedrosa na frente da classificação, com o vencedor da corrida de domingo e Campeão do Mundo Lorenzo em terceiro, agora a 39 pontos do líder. Após a corrida foi anunciado que Márquez recebeu dois pontos de penalização pelo papel que desempenhou no acidente de Curtchlow no Wram-Up.

Tags:
MotoGP, 2013, RAC

Outras actualizações que o podem interessar ›