Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pedrosa e Márquez tomam iniciativa em Sepang

Pedrosa e Márquez tomam iniciativa em Sepang

Dani Pedrosa e o colega de equipa Marc Márquez começaram fortes o Shell Advance Grande Prémio da Malásia nesta sexta-feira ao terminarem nas duas primeiras posições em ambas as sessões de livres.

 

O vencedor da corrida do ano passado em Sepang, Pedrosa, mostrou-se determinado a manter o nível de há 12 meses – no primeiro dia de treinos.
 
O espanhol dominou os procedimentos, reclamando os melhores tempos nas sessões da manhã e da tarde. Atrás deles nas duas ocasiões ficou o colega de equipa na Repsol Honda, Márquez.
 
De manhã Pedrosa já tinha deixado claras as intenções na pista malaia e, depois de completar 17 voltas, parou o cronómetro em 2m01.229s. No regresso a Sepang pela primeira vez desde o testes de pré-época, Márquez ficou apenas a 0,367s de Pedrosa.
 
A diferença foi dilatada para meio segundo no treino vespertino, o mesmo em que Pedrosa aumentou o ritmo para rodar em 2m00,554s e tornar-se no único a quebrar a barreira do segundo 01.
 
“Hoje as coisas correram, fizemos dois bons treinos e conseguimos rodar no seco de manhã e de tarde,” disse Pedrosa que recuperou o suficiente da contusão na anca contraída na queda que sofreu em Aragão e provocada inadvertidamente por Márquez; mesmo assim continua a rodar com dores.
 
Pedrosa continuou: “A segunda sessão parecia que a pista ia ficar molhada após pequena chuva entre os dois treinos, mas secou rapidamente e conseguimos continuar o trabalho de afinação. Quando estou na moto tenho muitas dores, o banco é muito duro, pelo que vamos ver se mais alguns anti-inflamatórios podem ajudar a aliviar as dores. Talvez também acrescentemos uma pequena almofada por baixo do fato para absorver os ressaltos quando estou a rodar.”
 
Já Márquez comentou: “Estivemos cá antes, na pré-época, quando praticamente ainda não tinha andado com uma MotoGP, pelo que foi interessante comparar as coisas tanto tempo depois. Senti-me confortável e isso é importante quando se está a tentar ser mais consistente em todas as voltas.”
 
“Numa só volta estamos a meio segundo do Dani, que está muito rápido como é habitual nele em Sepang, mas o nosso ritmo, de forma feral, não está muito longe. Temos de puxar forte porque se formos capazes de o fazer isso significa que a Honda é capaz desses tempos. Esperava estar mais consistente, mas tive alguns problemas em travagem, o que conseguimos resolver na primeira sessão. Ainda temos de melhorar algumas coisas, mas já vi que estamos rápidos desde o início.”

Tags:
MotoGP, 2013, SHELL ADVANCE MALAYSIAN MOTORCYCLE GP, Marc Marquez, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›