Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Márquez determinado a refazer a mão

Márquez determinado a refazer a mão

Marc Márquez chega a Motegi com 18 pontos de vantagem na liderança da corrida e com a segunda possibilidade de arrebatar o ceptro.

 

O impressionante estreante do MotoGP™ de 20 anos ruma para a penúltima jornada da campanha com a oportunidade de arrebatar o que pode ser uma histórica conquista do campeonato – como o mais jovem piloto de sempre a ganhar a categoria rainha.
 
Mas a ronda nipónica do Campeonato do Mundo no Twin Ring Motegi, casa da Honda, não será fácil para o jovem espanhol. A principal oposição podem mesmo vir do colega de equipa Dani Pedrosa, que venceu a prova nos últimos dois anos.
 
Após o drama da Austrália, envolvendo alterações com a distância da corrida, uma troca obrigatória de moto a meio da corrida e um erro nos cálculos que levou a uma bandeira preta, a busca da coroa por parte de Márquez ficou em espera.
 
Contudo, o calendário oferece-lhe nova oportunidade sete dias de depois. Márquez tem somar oito, ou mais pontos que Jorge Lorenzo e esperar que Pedrosa não reduza a diferença em nove, ou mais pontos.
 
"É claro que estou desapontado depois de Phillip Island, mas são coisas que podem acontecer,” diz Márquez filosoficamente. “O importante é que, uma vez mais, mostrámos que estamos lá para a luta e que fomos competitivos. Agora temos de esquecer isso e concentrarmo-nos em Motegi.”
 
Sobre o circuito ele acrescenta: “As condições da pista podem variar muito e vamos trabalhar arduamente na afinação no que toca à aceleração e travagem fortes, que são áreas que temos de melhorar. Vamos trabalhar muito desde o início, seguindo o nosso programa normal e a dar os 100% para recuperar depois da Austrália.”
 
Pedrosa, por seu lado, afirma: “Foi uma corrida estranha na Austrália, mas estou mesmo contente com a minha equipa que fez um grande trabalho e por termos terminado em segundo. Estou sempre desejoso por Motegi, é uma grande prova para a Honda e gosto da pista. É a última desta sequência de três provas no Extremo Oriente e estamos todos cansados, pelo que é importante manter a concentração.”
 
“A pista tem muitas zonas de travagem e aceleração fortes e temos de encontrar boa afinação para termos estabilidade em travagem e boa tracção em curva.”

Tags:
MotoGP, 2013, AIRASIA GRAND PRIX OF JAPAN, Marc Marquez, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›