Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Márquez mais rápido no arranque dos testes na Malásia

Márquez mais rápido no arranque dos testes na Malásia

Foi com condições de tempo seco que chegou ao fim a longa espera por acção em pista, com as máquinas de Opção Fábrica e Open a partilharem o traçado pela primeira vez desde o primeiro teste da pré-época de 2014 que teve lugar em Novembro, em Valência.

Pela primeira vez a partir desta temporada todas as motos do pelotão contam com centralina padrão, com as Opção Fábrica a poderem correr com o seu próprio software e com 20 litros de combustível, enquanto as Open têm de usar o programa da Dorna, mas contam com limite de 24 litros de combustível para efectuarem a distância de corrida. Todas as equipas de MotoGP™ estão presentes na Malásia, excepção feita à IodaRacing, que planeia entrar em acção pela primeira vez no segundo ensaio de Sepang, no final do mês.
 
Márquez, da Repsol Honda Team, e Valentino Rossi, da Yamaha Facotry Racing, trocaram de posições no topo da tabela de tempos nas primeiras quatro horas desta terça-feira, mas com a chegada da habitual paragem para almoço era o primeiro quem liderava os procedimentos com 2m00,767s conseguidos com uma admissão de ar maior na sua Honda RC213V montada com o objectivo de aumentar a velocidade de ponta e melhorar a resposta do acelerador à saída das curvas. Rossi acabou despromovido para terceiro, com o colega de equipa Jorge Lorenzo a garantir a segunda marca a apenas três décimos de segundo de Márquez. Stefan Bradl, da LCR Honda MotoGP, e Álvaro Bautista, da GO&FUN Honda Gresini, completaram o Top 5. O melhor entre os pilotos Open foi Aleix Espargaró, em sexto com a FTR-Yamaha da NGM Mobile Forward Racing, a 65 centésimos e rodar pela primeira vez com suspensão totalmente de fábrica da Yamaha.
 
Aapós uma primeira goto de família para a Yamaha Factory Racing, com Rossi a apresentar um desenho de capacete onde é retratada a parte de trás da sua cabeça, o pit lane ficou repleto de acção com técnicos e mecânicos a experimentarem várias combinações de afinação de combustível. Na Forward Racing, Colin Edwards sofreu o que americano chamou de “pequeno” problema técnico e espera assinar tempos mais significativos depois do almoço, isto ao ter sido apenas um dos 26 pilotos a ir para a pista sem registar tempo. Em 25º, Michael Laverty, da Paul Bird Motorsport, logrou efectuar apenas uma mão cheia de voltas de shakedown e, tal como Edwards, planeia rodar mais durante a tarde.
 
Contudo, o ponto que mais dê que falar esta semana será se a Ducati Team – com Gigi Dall’Igna agora ao leme como novo Director Geral da Ducati Corse – vai optar por trocar as suas motos para a especificação Open, com a decisão a ser esperada após este teste. Eles terminaram a manhã nos 11º e 12º lugares com Andrea Dovizioso e Cal Crutchlow, respectivamente, se bem que o britânico parou a sua moto pouco antes do meio-dia e meia. Apesar de um comissário de Sepang o ter tentado ajudar a voltar a ligar a máquina, Crutvhlow viu-se forçado a encontrar alternativas para regressar ao pit lane. Bautista, da Gresini, teve a pista só para si durante os dez minutos que antecederam as 14 horas, com os outros a optarem por parar para comerem.
 
O teste continua agora por mais quatro horas, com o mesmo programa das 10 às 18 horas locais (GMT +8) a manter-se na quarta e quinta-feira.
 
Acompanhe o Teste Oficial de MotoGP™ de Sepang com os Tempos em Directo.

Tags:
MotoGP, 2014

Outras actualizações que o podem interessar ›