Compra de bilhetes
Compra de VideoPass

Rossi à frente de Lorenzo com continuadas preocupações com os pneus

Valentino Rossi, da Yamaha Factory Racing, concluiu o segundo teste oficial da pré-época de 2014 do MotoGP™ na primeira posição da tabela de tempos, com o mesmo registo que Pedrosa, enquanto Jorge Lorenzo foi sétimo da geral.

Rossi deu por concluídos os três dias de trabalho no Circuito Internacional de Sepang, na Malásia, com uma marca de 1m59,999s, o mesmo que Dani Pedrosa.
 
O italiano afirmou: “Antes de mais, estou muito contente porque estou em primeiro e fiz uma boa volta. Fui um dos poucos a rodar no segundo 59, o que é muito positivo, em particular porque com os pneus de 2014 no primeiro teste tentámos um bom tempo por volta e fui mais de um segundo mais lento que hoje. Estivemos sempre no topo neste teste e terminar lutar pela primeira posição é muito bom.”
 
“Ainda temos alguns problemas em distâncias longas com os pneus novos quando está muito calor, pelo que ainda temos trabalho a fazer, mas demos bom passo em frente face ao primeiro teste. O próximo ensaio em Phillip Island será muito importante para compreender se também melhorámos muito lá, como aqui, porque estou mais de um segundo mais rápido que no segundo teste do ano passado, pelo que temos trabalhado bem.”
 
Enquanto ainda luta para encontrar a solução perfeita para os novos pneus Bridgestone, Lorenzo conseguiu encontrar uma alteração para fazer algumas melhorias de afinação hoje.
 
O maiorquino, ainda assim, ficou insatisfeito com os níveis de aderência da borracha de 2014. Lorenzo conseguiu aproximar-se um pouco mais da frente neste último dia de trabalho na Malásia, terminando em sétimo a 0,6s do colega de equipa.
 
“Encontrámos uma solução melhor hoje para melhorar a nossa situação e adaptar estes pneus a esta pista,” disse Lorenzo. “Os pneus são muito mais duros nas laterais. Nesta pista, com asfalto muito escorregadio, não é o mesmo que em Phillip Island, ou Mugello, por exemplo; é impossível sermos competitivos. Este pneu é muito pior para a Yamaha e melhor para a Honda. A nossa moto é competitiva, está ao mesmo nível dos nossos rivais, mas temos problemas com o pneu.” 
 
“Tentámos uma simulação de corrida hoje e cada volta foi pior que a anterior. Na lateral há um problema de aderência, mas também quando se levanta a moto; patina. Podemos melhorar um pouco as sensações para termos mais aderência, mas quando o pneu começa a perder os problemas ficam cada vez piores.”

Tags:
MotoGP, 2014

Outras actualizações que o podem interessar ›