Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo assina melhor tempo no final do teste

Na penúltima volta que efectuou no teste de segurança de pneus em Phillip Island, Jorge Lorenzo assinou o melhor tempo dos três dias com 1m29,068s.

Na ausência do lesionado Campeão do Mundo Marc Márquez, ainda a recuperar de fractura na perna em Espanha, Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, dominou os procedimentos na pista australiana ao assinar o melhor tempo em cada um dos três dias.
 
O último dia de trabalho assistiu a chuva ligeira e duas paragens devido a quedas por parte do piloto de Moto2™ Tito Rabat, mas tirando isso foi muito produtivo para a Bridgestone e Dunlop.

Apesar do teste ter como objectivo reduzir as opções de pneus para o Grande Prémio que aqui se vai disputar em Outubro, e não tanto a busca de tempos por volta ou o desenvolvimento da moto, Lorenzo deverá estar, mesmo assim, contente por ter sido mais lesto que os rivais – especialmente após algumas frustrações provocadas pelos pneus na semana passado no ensaio de Sepang.
 
Lorenzo levou a cabo forte simulação de corrida no último dia, apresentando uma sucessão de voltas no segundo 30 baixo a médio. Isto enquanto o seu melhor tempo do teste surgiu com o pneu de corrida do ano passado.
 
Segundo na tabela de tempos da geral e do último dia, Dani Pedrosa cujo melhor tempo da semana foi de 1m29,381s, enquanto o seu melhor registo desta quarta-feira foi 1m29,458s. Tal como os restantes pilotos presentes na pista, ele ruma agora a casa para recuperar antes da primeira jornada da época no Qatar, isto depois de seis dias de testes nos últimos oito.
 
O terceiro melhor foi Andrea Dovizioso, da Ducati Team, cortesia da marca assinada na terça-feira – 1m29,387s. Ele terminou o trabalho mais cedo nesta quarta-feira por se sentir indisposto e fez apenas 23 voltas para terminar o dia em quinto.
 
O quarto da geral e terceiro de hoje foi Valentino Rossi, que terminou o teste a meio segundo do colega de equipa Lorenzo, mas a sentir-se mais competitivo que no ano passado por esta altura. Rossi testou nova carnagem tal como Lorenzo havia feito ontem e o italiano não fez uma simulação de corrida completa, mas foi rápido numa sequência de 13 voltas.
 
Quem também ficou aquém da simulação de corrida completa foi Cal Crutchlow, que teve problemas na frente ao cabo de 18 voltas. O britânico foi quinto este semana, mas quarto do dia e também estará contente por estar agora a apresentar tempos semelhantes aos do colega de equipa Dovizioso com a Ducati “Open”.
 
A grande história do dia para os pilotos da Moto2™ foi a segunda queda de Rabat, que resultou na destruição da Marc VDS Racing Kalex por parte do espanhol, mas felizmente sem consequências físicas. Ele terminou o teste a uns impressionantes 3,1s de Lorenzo com a sua 600cc.
 
Jordi Torres, da Mapfre Aspar, foi o único piloto da categoria intermédia a melhorar no último dia, se bem que terminou em terceiro, entre Mika Kallio, da Marc VDS Racing, e o seu colega de equipa na Aspar, Nico Terol, na tabela de tempos combinada.
 
Para os pilotos de MotoGP™ presentes o próximo contacto com as motos terá lugar na jornada de abertura da época de 20 a 23 de Março no Qatar, enquanto os restantes homens da categoria rainha levam a cabo um teste de três dias em Losail a partir desta sexta-feira (7 de Março) até domingo (9 de Março).

Tags:
MotoGP, 2014

Outras actualizações que o podem interessar ›