Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Dupla da Tech3 com início azarado

Bradley Smith e Pol Espargaró, da Monster Yamaha Tech3, foram tocados pelo azar na atribulada primeira corrida do Campeonato do Mundo de MotoGP™ de 2014, o Commercial Bank Grande Prémio do Qatar.

Nenhum dos pilotos da Tech3 chegou ao final da prova, com Smith a ficar pelo caminho à 19ª volta quando lutava por uma posição no pódio, e com o estreante Espargaró a desistir na volta anterior com problemas mecânicos.
 
A primeira jornada da época começou de forma enfática para Smith, que tinha garantido na véspera a melhor qualificação ao assegurar o terceiro posto na grelha do MotoGP™. O jovem britânico chegou a rodar em segundo nas primeiras voltas e esteve na luta pela liderança do Grande Prémio antes de encontrar um ritmo estável.
 
O piloto da manteve-se perto da frente durante a corrida e estava a preparar-se para atacar a liderança na 19ª volta quando perdeu a frente da Yamaha YZR-M1 na Curva 6.
 
“É fácil de ver que este não foi o final ideal para a primeira corrida da época porque dei tudo o que tinha durante a prova,” reconheceu. “Estava a sentir-me bem na moto, contudo estava a ser complicado reduzir o segundo de atraso para os da frente, mas a cinco ou seis voltas do final estava determinado a tentar apanhá-los. Infelizmente caí.”
 
“Quero agradecer á equipa, especialmente depois da grande queda e reparações que tiveram de fazer na sexta-feira. Agora tenho de voltar a concentrar-me um pouco, tirar os aspectos positivos deste fim-de-semana e ir para Austin com nova confiança e ser tão competitivo como fui aqui.”
 
A boa forma de Espargaró durante a pré-época e treinos livres acabou, infelizmente, sem sucesso na primeira corrida do ano sob as luzes artificiais de Losail, tudo devido a problemas técnicos que o obrigaram a ir à box e desistir.
 
O Campeão do Mundo de Moto2™ esteve competitivo durante todo o fim-de-semana e impressionou com as suas prestações de estreante em todas as sessões. Ele era oitavo quando começou a ter problemas de caixa de velocidades na 18ª volta, a apenas quatro do final.
 
“Não posso dizer que a sorte esteve do nosso lado,” começou. “Não começámos da melhor forma porque ainda não estou totalmente recuperado da lesão no ombro. Depois caí na sexta-feira e perdi alguma confiança. A boa notícia é que não agravei a lesão e a equipa fez um grande trabalho para me ajudar a recuperar a confiança.”
 
“No que toca à corrida, foi um azar isto ter acontecido porque pedia ter terminado nos seis primeiros na minha estreia no MotoGP. Mesmo assim, estou contente com a minha prestação porque os resultados ao longo do fim-de-semana foram competitivos.”

Tags:
MotoGP, 2014, Pol Espargaro, Bradley Smith, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›