Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Tech3 termina como melhor Yamaha no Texas

Os pilotos da Monster Yamaha Tech3 terminaram a segunda ronda do Campeonato do Mundo de MotoGP™ como melhores representantes da Yamaha e, ao mesmo tempo, com os melhores resultados na categoria rainha até ao momento.

Bradley Smith terminou em quinto depois de ter falhado o pódio por muito pouco e com Pol Espargaró a cruzar a linha de meta em sexto para somar os primeiros pontos no MotoGP e ser o melhor estreante da jornada.

Depois de se ter qualificado em oitavo Smith perdeu uma posição na primeira volta, mas não tardou a entrar em bom ritmo e recuperar terreno para rodar em sétimo poucas voltas depois. Ele aproximou-se depois de Valentino Rossi, da Factory Yamaha, antes de o passar rapidamente. Na 14ª volta o jovem britânico ultrapassou o colega de equipa e necessitou apenas de mais três voltas para chegar a quinto, passando depois a ir atrás da última posição do pódio.

Smith rodou de forma incansável para os apanhar e depois levou a cabo manobras fortes com Stefan Bradl até à bandeira de xadrez na luta pelo quarto posto. Apesar do embate não lhe ter sido favorável, Smith mostrou progressos numa pista que é difícil para a Yamaha e terminou mesmo como melhor representante da marca.

Smith disse: “Estou muito contente com a minha prestação durante as 21 votas, principalmente por se tratar da pista fisicamente mais exigente de todo o calendário. Fui um pouco agressivo nas primeiras voltas e sobre-aqueci os travões, o frontal ficou mesmo quente. Assim que os pneus estabilizaram comecei a seguir em frente. Depois pensei que, ou a moto se adaptava a mim, ou tinha de me contentar com a posição em que estava. A 12 voltas do final vi que tinha possibilidades e rodei ao máximo. Cheguei ao Bradl e dei tudo o que tinha e quando cheguei à sequência de esquerda/direita, onde tentei ir por dentro dele, o meu coração batia muito rápido. Coloquei todas as minhas cartas na mesa, mesmo assim estou muito contente por ter sido o melhor piloto Yamaha.”

Enquanto isso, o estreante Espargaró somou os primeiros pontos no COTA e completou a corrida como melhor debutante ao terminar num positivo e impressionante sexto lugar.

Ele comentou: “Estou mesmo muito contente com o resultado de hoje; a primeira vez que terminei uma corrida de MotoGP em sexto e à frente das Yamaha de fábrica, o que me deixa muito orgulhoso. Sabia que tinha de dar tudo no início porque não queria perder o contacto com os que estavam à minha frente. Talvez tenha puxado demais e não consegui manter o ritmo até ao final. Mas estou contente por ter conseguido lutar com o meu colega de equipa a dada altura da corrida porque o Bradley está muito rápido esta época. Ser a segunda melhor Yamaha significa que fizemos bom trabalho.”

Tags:
MotoGP, 2014, Bradley Smith, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›