Compra de bilhetes
Compra de VideoPass

Hayden quer manter melhorias

Nicky Hayden, da DRIVE M7 Aspar, vai para o Monster Energy Grande Prémio de França com o objectivo de dar continuidade aos três 11º lugares consecutivos nas últimas rondas e entrar nos dez primeiros.

O americano aborda a quinta ronda da temporada determinado a continuar os progressos conseguidos no início da época depois de ter melhorado o nível no Termas de Rio Hondo e Jerez.
 
Hayden teve problemas em Espanha devido a uma inflamação no pulso direito, o mesmo que foi submetido a operação durante o Inverno.
 
Apesar disso não o ter impedido de rodar em Jerez, o mesmo já não se pode dizer em relação ao teste pós-corrida na pista espanhola, mas o período de descanso que teve foi o bastante para o deixar apto para correr neste fim‑de‑semana.
 
Em declarações ao motogp.com durante a visita de pré-evento de quarta-feira à Disneyland Paris, o Campeão do Mundo de MotoGP™ de 2006 comentou: “É claro que esperamos continuar a melhorar. Diria que Jerez foi a nossa melhor corrida da época até ao momento, isto apesar de não ter sido diferente em termos de posição. O (Andrea) Dovizioso foi quinto e terminou oito segundos à nossa frente e é claro que isso ainda não é suficientemente bom, mas é melhor que nas primeiras corridas. Mas penso que o crédito não é todo nosso porque a pista era mais favorável à moto.”
 
Em 2010 em Le Mans Hayden terminou em quarto e foi o primeiro piloto Ducati a cruzar a linha de meta – o melhor resultado do americano no GP de França. No ano passado foi quinto, o seu melhor resultado de 2013, mas ele insiste que nem sempre tem a vida facilitada em França.
 
“Le Mans é uma pista difícil para mim,” explicou. “Nunca foi a minha melhor pista. Mas é sempre interessante, as condições podem mudar muito depressa no dia da corrida e estou desejoso por ir para a pista na sexta-feira e ver como está o meu pulso. Não vejo que a moto sofra alterações durante os próximos tempos, mas temos algumas coisas em que estamos a trabalhar; alterámos um pouco a geometria em Jerez e trabalhou melhor, pelo que devemos começar com essa afinação.”
 
“Tenho de compreender o quanto melhorou o meu pulso face a Jerez e dar continuidade aos progressos conseguidos em Espanha.”

Tags:
MotoGP, 2014, Nicky Hayden, Drive M7 Aspar

Outras actualizações que o podem interessar ›