Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Smith mostra ritmo sob o sol de Barcelona

Smith mostra ritmo sob o sol de Barcelona

Bradley Smith iniciou o fim‑de‑semana com boa prestação para terminar a FP2 do Grande Prémio Monster Energy da Catalunha na primeira posição.

Depois de ter iniciado o fim‑de‑semana com 1m43,718s na FP1, Smith aumentou o ritmo com a máquina da Monster Yamaha Tech3 Team enquanto continuou a busca da melhor melhor afinação durante a tarde para depois se colocar no topo da tabela de tempos sob o magnífico sol vespertino.
 
O jovem de 23 anos completou 20 voltas na FP2 para registar uma marca de 1m42,123s, o que o fez saltar de 12º  para primeiro nos últimos cinco minutos de trabalho. O ritmo que apresentou na FP2 permitiu-lhe terminar com 0,151s de vantagem sobre o líder do Campeonato Marc Márquez e representou também uma melhoria de quase meio segundo face ao seu próprio tempo de qualificação do ano passado.
 
“É muito bom terminar a FP2 em primeiro,” disse o britânico depois. “Estou contente porque levámos a cabo importante trabalho em Mugello e os resultados estão a ver-se aqui também. A afinação é muito positiva apesar de não o ter conseguido demonstrar da última vez. Aquilo a que dedicámos mais atenção hoje foi ao contacto frontal, a viragem da moto, bem como as escolhas de pneu frontal.”
 
“De forma geral, sinto-me confiante e mais contente, além de gostar de Barcelona porque rodo forte aqui. Foram umas corridas complicadas, mas trabalhámos sempre muito e agora quero continuar este momento positivo durante o fim‑de‑semana e nas próximas corridas de MotoGP e continuar a dar o meu melhor.”
 
O colega de equipa de Smith na Tech3, Pol Espargaró, corre em casa em Montmelò e terminou em oitavo na tabela de tempos combinados.
 
Espargaró comentou: “Creio que podemos estar satisfeitos com a nossa prestação hoje. As primeiras sensações são sempre traiçoeiras para nós porque tenho de compreender a linha a sentir como rodar com a máquina de MotoGP na pista, ainda para mais aqui que foi um início emocional porque estamos muito perto donde cresci. Mas terminar a tarde em quinto, melhorar os tempos por volta mesmo com condições quentes, é muito positivo e dá-me muita confiança para amanhã.”

Tags:
MotoGP, 2014, GRAN PREMI MONSTER ENERGY DE CATALUNYA

Outras actualizações que o podem interessar ›