Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo abre-se com o After the Flag

Lorenzo abre-se com o After the Flag

O bi-Campeão do Mundo de MotoGP™ Jorge Lorenzo dá a conhecer a sua filosofia de corrida e fala das prestações de 2014 no mais recente episódio do After the Flag, que está já disponível para visualização gratuita para todos os utilizadores registados do motogp.com.

O piloto da Movistar Yamaha MotoGP terminou a época passada em grande forma, com nove pódios consecutivos e três vitórias nas últimas três jornadas, levando a luta pelo ceptro com o eventual vencedor Marc Márquez até à última volta em Valencia.
 
Contudo, depois da operação no Inverno, que se revelou de difícil recuperação em termos de forma física global, e de algumas alterações técnicas ao seu pacote, o campeão de 2010 e 2012 da categoria rainha ainda não visitou o mais alto do pódio esta época.
 
Em conversa com o motogp.com para o After the Flag, Lorenzo explica: “A minha verdadeira prestação este ano ainda não chegou. Talvez em Mugello tenha conseguido lutar, na Argentina fui terceiro e em Montmeló estive bem, não no final da corrida, mas todo o fim‑de‑semana.”
 
“Mas há algo que ainda não está certo para a minha moto, para o meu estilo de pilotagem. Para a minha sensação na moto. O litro de combustível a menos este ano torna o motor Yamaha um pouco mais agressivo no primeiro toque em aceleração. Isto, em conjunto com os novos pneus, que são mais duros este ano, bem como a minha condição física menos boa no início da época, são três condições contra a prestação. Foi mesmo difícil ser competitivo.”
 
Felizmente Lorenzo sente-se agora mais forte com o aproximar da segunda metade da época. “Agora sinto-me fisicamente bem,” avalia. “Depois de Montmeló testámos algo na electrónica que torna a moto mais parecida com o ano passado e agora compreendemos mais os pneus. Por isso, estas questões estão quase resolvidas.”
 
Questionado sobre as suas emoções quando está a competir e o que pensa dos Grandes Prémios no seu todo, responde: “Quando se ultrapassar gostamos muito. Quando nos passam não gostamos tanto! É a essência do desporto. Ninguém gosta de uma corrida onde o vencedor se isola na frente desde o início. Se somos nós a ganhar tudo é perfeito, mas não se formos os espectadores.”
 
“Para mim também quando sou um espectador e vejo desporto quer ver competição. É claro que a competição entre mim e o Marc no ano passado foi muito, muito bonita em algumas corridas. Este ano a percentagem de “luta” nas corridas tem sido ainda mais. Penso que agora mais que nunca é um dos desportos mais espectaculares do mundo.”

Tags:
MotoGP, 2014, IVECO DAILY TT ASSEN

Outras actualizações que o podem interessar ›