Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Edwards sobre a última corrida nos EUA e o futuro dos americanos no MotoGP™

Edwards sobre a última corrida nos EUA e o futuro dos americanos no MotoGP™

Colin Edwards prepara-se para o último Grande Prémio da carreira nos Estados Unidos e o veterano revela a sua actual abordagem às corridas e o que espera do futuro dos pilotos americanos na velocidade.

Após mais de 20 anos como piloto profissional – e a correr nos Grandes Prémios desde 2003 – Edwards vai colocar ponto final na bem sucedida e colorida varreria no final da temporada de 2014 do Campeonato do Mundo de MotoGP™.
 
Assim sendo, o Red Bull Grande Prémio de Indianápolis será a última prova que o popular texano vai disputar em casa e serão muitos os fãs em todo o mundo que vão sentir falta dele, em particular os americanos, e também todos os amigos que tem no paddock.

No que toca à abordagem às corridas este ano com a NGM Forward Racing Team Edwards afirma: “A atitude não mudou. Anunciei a minha retirada no final deste ano no Texas e venho correr todos os fins-de-semana a querer fazer o que fiz durante os últimos 22 anos. Ainda tenho vontade. Mas conforme vamos ficando mais velhos ficamos também um pouco mais experientes! Quero dizer, tenho 40 anos, pelo que quando vou ao chão agora dói mais do que quando tinha 20!”
 
“Mas estamos concentrados no desenvolvimento e em tentar encontrar aquele décimo de segundo extra por volta. No meu caso, preciso de meio segundo aqui ou ali pelo que estou apenas a tentar fazer a moto funcionar. O principal tem sido isso.”
 
Quanto ao que sente ao visitar palcos do Campeonato do Mundo pela última vez enquanto piloto e sobre a sua última corrida no IMS, diz: “As sensações são mistas, normalmente quando terminam os treinos passo mais algum tempo a acenar ao público do que o habitual. Só por saber que vai ser a minha última vez na pista aos comandos de uma moto. Mas tirando isso, assim que colocou o capacete e baixo a viseira não interessa muito a idade que temos.”
 
Enquanto isso, Edwards acredita que ele e o compatriota Nicky Hayden têm a obrigação de ajudar a fazer crescer a próxima geração de jovens pilotos americanos para chegarem ao mais alto nível da competição.
 
“Quanto a jovens talentos americanos gostava de ter melhores notícias,” admite. “Creio que o Nicky e eu nos devemos juntar-nos e fazer algo. Tenho as instalações de treino do Texas Tornado Boot Camp. Temos de fazer alguma coisa. Para se entrar no desporto parece que tem de se passar pelo CEV (FIM CEV Repsol International Championship) se queremos ser reconhecidos. Veremos o que o futuro nos reserva, mas isso faz claramente parte dos planos, trazer jovens para o futuro.”

Tags:
MotoGP, 2014, RED BULL INDIANAPOLIS GRAND PRIX, Colin Edwards, NGM Forward Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›