Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Quedas de Indy custam pontos a potenciais homens dos dez primeiros

O Red Bull Grande Prémio de Indianápolis viu quatro potenciais pilotos dos dez primeiros, Stefan Bradl, Aleix Espargaró, Álvaro Bautista e Yonny Hernández, serem afectados por quedas na corrida de MotoGP™.

Para Bradl, em particular, foi frustrante porque o germânico estava em busca de bom resultado para recuperar da desilusão de Sachsenring, onde foi 16º depois de ter chegado a liderar.
 
Uma queda na 13ª volta em Indy para o piloto da LCR Honda impossibilitou-o de somar pontos pela segunda vez consecutiva e o incidente afectou ainda Espargaró, da NGM Forward Racing, que ficou com a moto danificada e não pôde continuar a corrida.
 
Bradl comentou: “Estava no mesmo grupo com o Aleix e o Pol Espargaró e vi que o meu ritmo era mais rápido em algumas zonas, mas o Aleix tinha alguma vantagem em certas curvas, pelo que rodámos com o mesmo ritmo. No final da recta tentar atacá-lo, mas estávamos com a mesma linha e ele largou um pouco o travão fechando o meu espaço na curva. Toquei-lhe na traseira e tivemos o acidente; são coisas de corridas que podem acontecer a qualquer um.”
 
Enquanto isso, Espargaró disse: “Fiz boa partida, mas fui passado na recta. Estava a correr com o (Bradley) Smith e o (Andrea) Dovizioso e consegui manter o meu ritmo. Foi uma pena ser envolvido neste incidente com o Bradl, ele bateu-me e a moto ficou tão danificada que tive de desistir. São corridas, mas perdemos pontos importantes. Temos de voltar mais fortes em Brno.”
 
Para Bautista e Hernández a corrida terminou ainda mais cedo com a dupla a cair na primeira volta, com o piloto da GO&FUN Honda Gresini a dizer depois: “Quando estava a entrar na Curva 4, a manter a minha linha, de repente o Hernández bateu-me por fora e não consegui evitar a queda. É claro que foi um mau fim‑de‑semana, mas temos de continuar optimistas porque podia ter sido ainda pior. Na verdade, tive sorte e estou bem apesar da queda na manhã de sábado. Agora temos de esquecer esta corrida e tentar ir para Brno com muita motivação.”
 
Hernández, da Pramac Racing, comentou: “Infelizmente caímos, mas as corridas são assim e pode acontecer tudo. Queria mesmo terminar a prova porque tenho a certeza que me podia dar bem; felizmente a próxima corrida é já neste domingo e vamos lá chegar motivados.”

Tags:
MotoGP, 2014

Outras actualizações que o podem interessar ›