Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Márquez contenta-se com soma de pontos para o Campeonato

Marc Márquez, da Repsol Honda, terminou o bwin Grande Prémio da República Checa em quarto, mas manteve-se animado com o resultado.

O Campeão do Mundo de MotoGP™ e líder isolado da geral caiu para sexto após a partida e não conseguiu recuperar além do terceiro posto. Uma batalha com o antigo rival da Moto2™ Andrea Iannone (Pramac Racing) viu os dois chegarem a tocar-se por duas vezes.

A batalha custou tempo a Márquez, o que possibilitou que Dani Pedrosa (Repsol Honda)
e Jorge Lorenzo (Movistar Yamaha MotoGP) se isolassem na frente.
 
Surgiu então uma luta a meio da corrida com Valentino Rossi (Movistar Yamaha; o piloto da Honda ofereceu grande oposição, mas o italiano acabou por levar a melhor para terminar com boa margem no terceiro posto, enquanto Márquez se contentou com a quarta posição. Esta foi a primeira vez que Márquez ficou fora do pódio numa corrida em que chegou ao final.
 
O colega de equipa acabou por levar o GP da República Checa de vencida, mantendo a invencibilidade da Honda esta época.
 
Apesar do quarto posto Márquez continua a liderar a geral, agora com mais 77 pontos que o colega de equipa.
 
“Hoje foi um desses domingos em que não me senti confortável e em que não conseguimos a melhor afinação da moto,” reconheceu o Campeão do Mundo.
 
“Não foi um erro meu, nem da equipa, simplesmente não estivemos como nos outros domingos. Assim também acabei por tirar um peso de cima porque já não me vão perguntar se consigo ganhar todas as corridas. Também foi importante saber ficar em quarto, se bem que foi duro não poder lutar pela vitórias. Somámos 12 pontos que são importantes para o Campeonato, onde temos grande vantagem. No final de contas, o que interessa é quem ganha o título, não quem vence mais corridas,” rematou.

Tags:
MotoGP, 2014, Marc Marquez, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›