Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Gardner tem oportunidade em Moto3™ em Misano

Gardner tem oportunidade em Moto3™ em Misano

O nome Gardner vai voltar às corridas de Grande Prémio este fim-de-semana em Misano, com Remy Gardner, filho do Campeão do Mundo de 500cc em 1987 Wayne Gardner, que foi chamado para correr pela equipa Kiefer Racing em Moto3™.  

Gardner vai substituir o lesionado Luca Grunwald naquilo que constitui um excelente warm up para o Grande Prémio da Austrália de 2014, em Phillip Island, de 17 a 19 de Outubro, onde vai correr como wildcard.
 
“Para ser honesto, não estava à espera de estar numa mota de Grande Prémio este fim-de-semana, mas é a melhor forma para me preparar para Phillip Island em Outubro”, disse Gardner.
 
“É sempre mau quando alguém se lesiona e não pode correr, mas vou agarrar a oportunidade com ambas as mãos ao máximo. Espero aprender tanto quanto for possível este fim-de-semana e vai ser uma grande experiência para mim. Não vou colocar nenhuma pressão em cima de mim. Desde que saiba que fiz o meu melhor vou ficar satisfeito”.
 
A notícia chegou depois do anúncio de todos os wildcards do Grande Prémio da Austrália de 2014, que inclui quatro australianos nas categorias de Moto2™ e Moto3™.
 
Ao lado de Gardner como wildcard em Moto3 vai estar o piloto australiano Olly Simpson, enquanto em Moto2™ vai estar Aiden Wagner e Max Crocker.
 
Com 16 anos anos, para Gardner esta oportunidade tem um significado extra, já que que o seu pai venceu o Grande Prémio da Austrália, em Phillip Island, em 1989, há 25 anos.
 
“Vai ser maravilhoso correr na Austrália, ainda não corri numa mota de Moto3™ no circuito de Phillip Island, por isso vai ser um desafio”, disse o jovem Gardner.
 
“Espero contar com a experiência que tive em CEV (FIM CEV Repsol) e aproveitá-la em Phillip Island. Espero que seja mais um passo para correr em Grandes Prémios no próximo ano, mas não tenho ilusões que preciso de fazer muito para que isso aconteça, a nível físico, na parte psicológica, bem como no meu estilo de correr”.
 
Para o pai Wayne vai ser uma experiência única ver o filho competir em Phillip Island, mas está confiante que Remy está pronto para o desafio.
 
“É difícil acreditar que 25 anos depois vou regressar a Phillip Island para ver o meu próprio filho correr. Vai ser um momento de orgulho para ele e para o resto da família”, referiu Wayne.
 
“Penso que ele vai estar bem em Phillip Island, tenho algumas dicas para lhe dar sem estar a sobrecarregar a sua cabeça”.
 
Segundo o CEO do Grande Prémio australiano, Andrew Westacott, os wildcards representam um grande futuro para os australianos no palco do motociclismo mundial.
 
“Ter quatro pilotos australianos como wildcards no Grande Prémio de 2014 mostra como o talento para o motociclismo é forte neste país. No total, podem vir a estar sete australianos na grelha de Phillip Island em Outubro, distribuídos pelas três categorias, um feito espectacular”, afirmou Westacott.

Tags:
Moto3, 2014, GP TIM DI SAN MARINO E DELLA RIVIERA DI RIMINI, Kiefer Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›