Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Espargaró e Smith nos dez primeiros

Espargaró e Smith nos dez primeiros

Pol Espargaró apresentou uma prestação madura e inspirada para terminar em sexto no primeiro contato que teve com o Misano World Circuit Marco Simoncelli aos comandos da Yamaha YZR-M1.

O jovem espanhol começou as actividades de domingo logo com uma surpresa ao concluir o Warm Up em segundo depois de ter sido batido no topo da tabela de tempos por Valentino Rossi nos segundos finais.
 
Isto deixou o estreante optimista e pronto para a batalha de 28 voltas para a qual partiu de sétimo da grelha. Quando as luzes se apagaram Espargaró disparou com velocidade promissora e completou a primeira volta em sexto. Desde o início ele conseguiu ganhar vantagem sobre o resto do pelotão, mantendo depois a posição até à bandeira de xadrez.
 
Espargaró reflectiu: “Optámos por correr com o pneu Bridgestone macio e talvez tivesse sido melhor rodar com o composto mais duro tendo em conta as condições da tarde, mas depois da corrida é fácil falar. Contudo, ainda conseguimos terminar em sexto e somar importantes pontos para o Campeonato. Isso ajudou-me a recuperar a sexta posição da geral que estava com o meu irmão e isso soube mesmo bem antes da próxima corrida em Aragão.”
 
Do outro lado da box da Monster Yamaha Tech3, Bradley Smith lutou num pelotão muito competitivo para terminar em sétimo após dura, mas compensadora corrida em Misano.
 
O jovem britânico disse: “Mesmo com o sétimo lugar a não ser o que queria, é claramente positivo depois dos complicados dois últimos Grandes Prémios. Ainda assim, estou um pouco desiludido com o erro que cometi na segunda volta, na Curva 7, onde travei tarde e pedi duas posições. Depois recuperei essas posições, mas o grupo do Dani Pedrosa, as duas Ducati e o Pol estavam longe demais e os tempos por volta estavam semelhantes, o que dificultou ainda mais a recuperação.”
 
“Tendo em conta o quão duro foi o fim‑de‑semana do ano passado, desta feita a prestação é significativamente melhor, mas quero lutar pelo quinto lugar. Assim, há mais trabalho pela frente, mas a equipa fez um grande trabalho após complicada sexta-feira e agora vamos tentar aproximar-nos das Ducati.”

Tags:
MotoGP, 2014, GP TIM DI SAN MARINO E DELLA RIVIERA DI RIMINI, Bradley Smith, Pol Espargaro, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›