Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rabat reflecte sobre terceira vitória consecutiva

Rabat reflecte sobre terceira vitória consecutiva

No domingo, em Misano, Tito Rabat aumentou a vantagem na frente do Campeonato do Mundo de Moto2™ para 22 pontos com a conquista da terceira vitória consecutiva.

Mika Kallio deu à Marc VDS Racing Team a terceira dobradinha consecutiva ao terminar num tranquilo segundo lugar.
 
Vindo da pole position, Kallio tinha mais de meio segundo de margem no final da primeira volta, com o grupo perseguidor a ser puxado pelo cone de vento do colega de equipa Rabat.
 
O espanhol de 25 anos acabou por conseguir isolar-se dos rivais para, numa cópia da corrida de Silverstone, começar a reduzir o atraso para o líder da corrida. Com Kallio a lutar com perda de aderência do pneu traseiro, Rabat acabou por apanhar e passar o finlandês a cinco voltas do final. Assim que ficou na frente Rabat rodou forte e conseguiu isolar-se para vencer com Kallio a cruzar a mete pouco mais de dois segundos depois.
 
A vitória de Misano significa que Rabat se tornou apenas no terceiro piloto da história da classe de Moto2™ a vencer três corridas consecutivas; os outros dois são o antigo Campeão do Mundo de Moto2™ Toni Elias e o actual Campeão do Mundo de MotoGP™ Marc Márquez.
 
Rabat comentou: “A chuva de sexta-feira fez-nos perder tempo e foi difícil encontrar boa afinação no seco para a moto com apenas duas sessões no sábado, mas a equipa fez um grande trabalho. Fiz boa partida na corrida, mas não tão boa como o Mika. Ele foi como um relâmpago e as primeiras voltas foram incríveis. Mas consegui reduzir a diferença aos poucos. Foi duro, não apenas em termos físicos, mas também psicológicos, porque é complicado manter a concentração quando estamos sozinhos.”
 
“Assim que o apanhei respirei fundo, antes de o passar quando cometeu o erro na Curva 4. Depois rodei forte até ao final, como ele, mas consegui isolar-me. Fizemos um grande trabalho este fim‑de‑semana, mas ainda falta muito até Valência, pelo que temos de continuar concentrados e a trabalhar.”
 
Kallio deu o seu ponto de vista sobre a corrida dizendo: “Sabemos que temos vantagem nas primeiras cinco voltas, pelo que plano era o mesmo de Silverstone; isolar-me na frente e depois gerir a vantagem. Ao cabo de cinco voltas sabia que o Tito estava a chegar. Primeiro igualou os meus tempos, depois começou a ganhar décimos a cada volta, pelo que sabia que ia ser como as últimas voltas de Silverstone. Contudo, desta feita tinha a certeza que o conseguia travar, mas cometi um pequeno erro na Curva 4 e ele passou.”
 
“Consegui igualar os tempos dele, mas depois apanhei um grande susto na Curva 6 e ele isolou-se. Foi atrás dele durante duas voltas e estava outra vez a aproximar-me, mas a aderência traseira desapareceu de um momento para o outro. Foi estranho porque foi muito repentino. Depois disso não havia forma de o apanhar e tive de me contentar com o segundo lugar. Não é o que queria, mas agora temos de encontrar algo para podermos inverter a situação em Aragão.”

Tags:
Moto2, 2014, GP TIM DI SAN MARINO E DELLA RIVIERA DI RIMINI, Mika Kallio, Tito Rabat, Marc VDS Racing Team

Outras actualizações que o podem interessar ›