Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Baz fala das negociações para MotoGP™ de 2015

Baz fala das negociações para MotoGP™ de 2015

Centro das atenções de rumores que o dão como piloto de MotoGP™ em 2015, o gaulês Loris Baz esteve no MotorLand Aragón a negociar com várias equipas.

Um lugar com a NGM Forward Racing parece ser a opção mais adiantada para Baz, que actual ocupa o quinto posto no eni FIM Campeonato do Mundo de Superbike. Caso assine com a Forward irá competir com uma Yamaha Open, com motor e quadro da marca do triplo diapasão, e rodará ao lado do germânico Stefan Bradl. 
 
A competir com a Kawasaki este ano no WSBK, Baz já conta com oito pódios, incluindo sete segundos lugares. O jovem de 21 anos venceu corridas no ano passado no WSBK, tendo já competido nas Superstock 1000 e Superstock 600 e no Campeonato Britânico de Superbike.
 
Numa entrevista com a OffBikes.com Baz revelou como estão as negociações para confirmar a participação nos Grandes Prémios no próximo ano…
 
Assinaste um pré-contrato com a Aspar, mas foi cancelado por considerarem que és demasiado alto para a máquina de MotoGP™ deles. Qual foi a tua reacção a isto?
“É incrível. Estabelecer um contrato e depois ver, na internet, que não se vai competir é difícil de acreditar. Na altura foi algo deprimente. Mas é assim e felizmente encontrámos outras soluções.”
 
Apesar de parecer que tens algumas boas opções, tens estado preocupado com o facto de poderes acabar sem lugar para o ano?
“Sim, é claro. Há sempre uma altura em que se tem medo desse tipo de situação. Mas tenho de me manter optimista. Penso que mereço o meu lugar. Tenho 21 anos e há alguns pilotos da minha idade que são rápidos. Esperava que alguém visse que mereço o meu lugar e que me possa dar essa oportunidade. Foi tão duro aceitar, que tive de me afastar do assunto. Foi uma grande desilusão porque correr é a minha paixão, o meu trabalho e correr no MotoGP é o meu sonho. Abdiquei de uma boa opção para ir atrás desta oportunidade porque pensei que era a altura certa para arriscar. Ficaria muito desapontado se tudo tivesse falhado nessa altura.”
 
A Yamaha renovou a parceria com a Forward Racing para fornecimento de motor e chassis; é um lugar que te interessa?
“Sim, desde o início que falamos com eles. Estávamos mais adiantados com a Aspar Team do que com a Forward Racing. Reatamos as conversações, principalmente depois do anúncio. Se for para o MotoGP é claramente para uma boa moto e para tentar lutar na frente da categoria Open. Conseguir uma moto competitiva torna tudo mais interessante.”
 
Se o lugar na Forward Racing não se concretizar que outras opções tens?
“Ainda há muitas oportunidades, tanto no MotoGP, como nas Superbikes. Não vou deixar a Kawasaki para ir para outra equipa de SBK. É claro que seria uma grande desilusão. Tento ser razoável, ainda mais depois do que aconteceu com a Aspar. De todas as formas, não há nada confirmado, mas estamos no caminho certo.”

Tags:
MotoGP, 2014, GRAN PREMIO MOVISTAR DE ARAGÓN

Outras actualizações que o podem interessar ›