Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Choonia e Martinez sobre a colaboração Mahindra/Aspar

Choonia e Martinez sobre a colaboração Mahindra/Aspar

O CEO da Mahindra Racing, Mufaddal Choonia, e Jorge Martínez, patrão do Team Aspar, deram detalhes ao motogp.com sobre o acordo de três anos entre ambos que entra em vigor na próxima época.

As duas partes estão já em comunicação regular, planeando 2015 e a forma como vão trabalhar em conjunto no Campeonato do Mundo de Moto3™ e no FIM CEV Repsol.
 
A ligação entre as duas partes foi anunciada esta época e o construtor indiano e a formação espanhola serão agora detalhes de como tencionam funcionar em conjunto. Os alinhamentos dos pilotos ainda não estão definidos a 100%.
 
Martinez explicou: “É um projecto que nos anima muito e é a longo prazo. A Aspar Team vai tornar-se na formação oficial da Mahindra. Não vamos apenas correr no Campeonato do Mundo, mas também no CEV com jovens pilotos e vamos tentar ter uma equipa de testes, a equipa do CEV e a dos Grandes Prémios. É um projecto de Moto3 de início a fim no Campeonato do Mundo, tudo com a Mahindra. Estamos desejosos por começar.”
 
Ele continuou: “A Mahindra trabalha no desenho da moto na sua sede e nos departamento de investigação e desenvolvimento e a Aspar Team trabalha na pista. A nossa grande experiência é com os nossos técnicos, analistas de telemetria, trabalhar na pista para melhorar a moto. Usamos toda a nossa experiência e trabalho com os pilotos e levamos isso para eles testarem. O que estamos a fazer é juntar-nos em termos de experiência.”
 
Sobre o desenvolvimento continuado e melhorias de prestação da Mahindra no Campeonato do Mundo de Moto3™ Martinez disse: “Nas últimas sete corridas o pior resultado foi um sexto lugar, pelo que a moto está lá na frente. Em Silverstone ficou a um décimo de vencer a corrida e esteve na luta pela vitória em muitas corridas e esteve no pódio na Holanda e na Alemanha. Penso que a moto está mesmo a melhorar muito.”
 
Choonia deu o ponto de vista da Mahindra sobre o acordo dizendo: “É muito bom ter o Jorge connosco porque todos sabem o que ele e a Aspar Team representam. São das formações mais respeitadas do paddock, pelo que é muito bom para nós podermos tê-los como parceiros. Ao mesmo tempo, estou mesmo impressionado com o compromisso que o Jorge traz ao motociclismo em geral, ao MotoGP e em particular à Moto3. Ele é muito emotivo em relação a jovens pilotos e a ter uma opção de voltar a trabalhar com eles.”
 
Choonia continuou: “Vamos dar apoio de fábrica ao Jorge e ao Team Aspar e isso é muito emocionante porque, como sabemos, eles era a formação de fábrica da Aprilia nas 125cc. Assim, esperamos recuperar alguma glória com a Aspar. Tal como este ano, temos muitas outras equipas interessadas, incluindo equipas às quais estamos a fornecer motos este ano. Temos um certo compromisso com a IRTA, com a Dorna e com o Campeonato que vamos honrar e verão as motos Mahindra, quer dizer, as motos Aspar no próximo ano.”
 
No que toca ao desenvolvimento, Choonia afirmou: “Estamos também muito contentes com a forma como a moto evoluiu desde o início desta época e mesmo um pouco desde o ano passado. Há muito esforço envolvido. Sentimos que ainda há muito por onde melhorar. Penso que foi isso que atraiu o Jorge à Mahindra, porque ele viu-nos a trabalhar ao longo dos últimos meses e desde o ano passado. Agora está a mostrar resultados e estamos quase a lutar por vitórias, pelo que espero que no próximo ano estejamos ainda mais fortes.”

Tags:
Moto3, 2014, GRAN PREMIO MOVISTAR DE ARAGÓN, Mapfre Aspar Team Moto3

Outras actualizações que o podem interessar ›