Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Hayden contente com prestação no regresso às corridas

Hayden contente com prestação no regresso às corridas

Nicky Hayden terminou a prova de Aragão em nono, rodando a bom nível no regresso à acção, enquanto o colega de equipa Hiroshi Aoyama obteve o melhor resultado da época com o oitavo posto.

Além das experiência, um dos pontos fortes de Hayden, da DRIVE M7 Aspar, é a forma como responde à adversidade. O trabalho que levou a cabo no passado fim‑de‑semana em Aragão foi marcado por progressos constantes, sem desconforto no pulso, naquele que foi o primeiro GP desde Sachsenring, em Julho.
 
O Campeão do Mundo de 2006 começou a corrida de Aragão com muita determinação e jogou bem as suas cartas, trocando de moto na 17ª volta e rodando forte no final para terminar em nono, o segundo melhor resultado do ano para o americano depois do oitavo lugar do Qatar.
 
Hayden comentou: “Com as condições complicadas que tivemos foi muito duro. Mesmo no início estávamos a escorregar muito e depois de dez voltas a chova ficou mais forte. Este circuito é longo, tens muitas subidas e descidas e algumas curvas cegas, mesmo nas rectas a visibilidade era limitada, foi difícil encontrar as referências de travagem. Mesmo assim, conseguimos um resultado positivo, mas temos de ter em conta que houve muitos pilotos a caírem.”
 
“Perdemos algumas posições quando começou a chover e com a troca de moto. Conseguimos terminar a corrida, quando à três meses tive de parar de correr e reconstruir o pulso, pelo que o nono lugar é muito bom para nós. Estou contente por estar de volta às corridas e competitivo. Espero recuperar mais para correr melhor em Motegi. Quero agradecer à equipa pelo trabalho que fez para mim.”
 
Do outro lado da garagem da DRIVE M7 Aspar, Aoyama também fez uso da experiência pessoal para sobreviver às condições climatéricas. Com a chegada da chuva o nipónico trocou de moto uma volta depois do colega de equipa e também mostrou a sua melhor forma em piso molhando.
 
“Optámos pelo pneu mais duro e de início sofremos; esperava manter um ritmo estável nas primeiras voltas, mas foi difícil,” disse Aoyama. “Mas conseguimos ficar no grupo e com o passar das voltas comecei a ter mais aderência e a ganhar posições. Tinha boas sensações e lutei com o Hernández e o Redding. Depois começou a chover e tive dúvidas quanto à melhor altura para troca de moto. Tentei ficar o máximo de tempo possível com os slicks.”
 
“Depois de trocar de moto a sensação no molhado também foi boa e consegui manter a minha posição. Estou muito contente por ter terminado em oitavo em Espanha, numa corrida muito importante para a minha equipa. A formação trabalhou na perfeição durante todo o fim‑de‑semana e fomos competitivos em cada sessão. Agora vou para a corrida no Japão, em casa, com grandes expectativas.”

Tags:
MotoGP, 2014, GRAN PREMIO MOVISTAR DE ARAGÓN, Nicky Hayden, Drive M7 Aspar

Outras actualizações que o podem interessar ›