Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rabat com vantagem no início da aventura pelo Extremo Oriente

Rabat com vantagem no início da aventura pelo Extremo Oriente

Os pilotos do Campeonato do Mundo de Moto2™ a rumarem ao Extremo Oriente para Motul Grande Prémio do Japão deste fim‑de‑semana com Tito Rabat na frente da classificação com 33 pontos de vantagem sobre os rivais.

Rabat terminou em segundo em Aragão, o quarto pódio consecutivo do piloto após três vitórias seguidas, o que lhe dá boa vantagem na corrida ao ceptro sobre o colega de equipa na Marc VDS Racing Team, Mika Kallio, que em Espanha não foi além de sétimo.

Essa foi a primeira vez que Kallio terminou fora do pódio na Catalunha e o finlandês vai ter de usar toda a sua experiência para se aproximar de Rabat na geral já no Japão, assim como na Austrália e Malásia, prova que se disputam logo em seguida.

Terceiro na classificação da categoria intermédia está Maverick Viñales, que com a impressionante vitória em Aragão conquistou o título de Melhor Estreante do Ano e viu depois confirmada a estreia no MotoGP™ em 2015 com a Suzuki.

Viñales, que só tem 19 anos, conquistou a 14ª vitória da carreira de Grandes Prémios em Aragão, o mesmo total de triunfos conseguido por Marco Melandri quando era ainda adolescente e apenas quatro pilotos contam com maior número de vitórias antes de terem atingido os 20 anos: Marc Márquez (26), Dani Pedrosa (21), Valentino Rossi (17) e Jorge Lorenzo (15).

O piloto da Páginas Amarillas HP 40 está assim rodeado de grandes nomes neste particular e pode ser candidato a novo triunfo no Japão.

Nomes como Dominique Aegerter (Technomag carXpert), Thomas Luthi (Interwetten Sitag) e Johann Zarco (AirAsia Caterham) também deverão estar na luta pelo pódio, enquanto Simone Corsi (NGM Forward Racing) não regressa à competição antes de Valência devido a lesão.

Corsi foi operado para reparar uma fractura exposta da ulna esquerda e para reparar os tendões do pulso depois da queda de Silverstone e ainda não recuperou o suficiente para voltar às corridas. Ele vai voltar a ser substituído nas próximas três corridas pelo gaulês de 21 anos Florian Marino.

Tomoyoshi Koyama também roda como piloto de substituição no lugar de Tetsuta Nagashima (Teluru Team JiR Webike), que ainda está lesionado.

Tags:
Moto2, 2014, MOTUL GRAND PRIX OF JAPAN

Outras actualizações que o podem interessar ›