Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Repsol Honda em corrida caseira, com Marquez na luta pelo título

Repsol Honda em corrida caseira, com Marquez na luta pelo título

Depois de uma corrida difícil em Aragão, onde a chuva tardia e as voltas molhadas provocaram estragos, com os pilotos da Repsol Honda a falharem o pódio pela primeira vez em 36 corridas - desde Misano, em 2012 - Marc Marquez e Dani Pedrosa estão agora a caminho do Japão, para a primeira de três corridas no Extremo Oriente.

Localizado no meio da natureza no norte da região de Kanto, o circuito de Twin Ring em Motegi, foi construído pela Honda para testes em Agosto de 1997 - tendo recebido  o MotoGP™ desde 2000.
 
Marquez venceu ali em 2012 (Moto2™) e 2010 (125cc) e terminou em segundo em 2013 (MotoGP™) e 2011 (Moto2). Pedrosa alcançou quatro vitórias no circuito – 2012 e 2011 (MotoGP), 2004 (250cc), 2002 (125cc), um segundo lugar em 2005 (250cc) e três terceiras posições em 2013, 2009 e 2008 (MotoGP).
 
Este fim-de-semana será a primeira oportunidade para o Campeão do Mundo, Marquez, renovar o ceptro. Com uma vantagem de 75 pontos para o segundo classificado, Pedrosa, uma vitória selará o Campeonato. Se terminar noutro lugar que não o primeiro, serão as posições dos seus adversários a determinar se consegue ou não vencer o Campeonato já no Japão.
 
Marquez disse: “Aragão foi uma situação difícil, onde aprendemos uma lição importante. Contudo, tivemos sorte e não perdemos pontos para os nossos adversários e agora sei que no Japão será a minha primeira oportunidade para resolver o Campeonato. Vou tentar não pensar muito nisso - ainda que saiba que seria fantástico alcançar isso na casa da Honda”.
 
“Vamos para lá e vamos trabalhar muito desde o primeiro dia e encarar a situação como um fim-de-semana de corridas normal, para depois tentar a vitória no domingo. O ano passado foi a primeira vez que corri em Motegi com uma máquina de MotoGP e foi um fim-de-semana muito difícil, por isso vamos esperar que a pista esteja seca este ano para conseguir uma boa afinação”.
 
Pedrosa, por outro lado, afirmou: “Obviamente que Aragão foi uma corrida difícil e no final fizemos a escolha errada. De qualquer forma, isso já passou e agora estou concentrado em Motegi. Sempre gostei de viajar para a corrida caseira da Honda, é um grande evento para a Honda e isso dá-me sempre uma motivação extra para correr bem. A pista tem muitos pontos de travagem e aceleração, por isso uma boa afinação é essencial para a estabilidade nas travagens e para ter boa tracção à saída das curvas. Vamos esperar que o tempo esteja melhor do que no ano passado”.

Tags:
MotoGP, 2014, MOTUL GRAND PRIX OF JAPAN, Marc Marquez, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›