Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo: "Provavelmente o segundo lugar com mais sorte da minha vida"

Lorenzo: "Provavelmente o segundo lugar com mais sorte da minha vida"

Num Tissot Grande Prémio da Austrália cheio de incidentes, Jorge Lorenzo conseguiu ultrapassar os problemas para garantir do segundo posto na sua mota Movistar Yamaha MotoGP, garantindo à Yamaha mais um lugar no pódio.  

Lorenzo fez uma excelente partida da primeira linha da grelha, fixando-se atrás do homem da pole, Marc Marquez (Repsol Honda Team), depois de alguma luta nas primeiras voltas. Contudo, não conseguiu acompanhar o ritmo de Marquez e logo viu chegar o seu companheiro de equipa Valentino Rossi (Movistar Yamaha MotoGP) para perto de si.
 
Os homens da Yamaha lutaram durante algumas voltas, com Rossi a conseguir passar para a frente na volta 17. Já depois da queda de Marquez, o ritmo de Lorenzo começou a cair na segunda posição, à medida que se debatia com problemas no lado esquerdo do pneu.
 
Cal Crutchlow (Ducati Team) chegou a ultrapassar Lorenzo na parte final da corrida e parecia ter garantido o segundo posto, mas o britânico acabaria por perder a frente da mota na curva 4, na última volta. Isso deu a Lorenzo a oportunidade de garantir o segundo lugar, com o pódio todo pintado com as cores da Yamaha.
 
A última vez que a Yamaha tinha conseguido os três lugares do pódio foi em Le Mans, em 2008, quando Rossi venceu, à frente de Lorenzo e Colin Edwards.
 
Lorenzo está agora em terceiro na classificação geral do Campeonato, com 247 pontos, menos oito do que o vencedor da corrida australiana, Rossi. Dani Pedrosa (Respol Honda Team) caiu para a quarta posição da classificação, depois de uma colisão com Andrea Iannone o ter obrigado a terminar a corrida mais cedo.
 
“Este provavelmente terá sido o segundo lugar com mais sorte da minha vida. Muitos dos pilotos mais rápidos caíram. Lutámos todo o fim-de-semana com a afinação, depois escolhemos os pneus errados no dia da corrida. Foi dramático até conseguir estar em cima da mota. Consegui fazê-lo, tive muita sorte”, explicou Lorenzo.
 
E acrescentou: “Teríamos estado competitivos em condições normais, como estávamos antes da corrida. Podíamos ter ficado com o Marc se tivessemos um bom pneu. Aconteceu o mesmo com o Rossi em Austin e agora comigo. É um grande resultado para a Yamaha, há muito tempo que não conseguia ter um 1-2-3”.
 

Tags:
MotoGP, 2014, TISSOT AUSTRALIAN GRAND PRIX, Jorge Lorenzo, Movistar Yamaha MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›