Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rabat, uma trajectória guiada pelo sonho de ser o melhor

Rabat, uma trajectória guiada pelo sonho de ser o melhor

Com 25 anos, Tito Rabat converteu-se neste domingo no sucessor do antigo colega de equipa Pol Espargaró como novo Campeão do Mundo de Moto2™. Mostramos-lhe aqui a trajectória desportivo do piloto de Barcelona.

A porta do Mundial abriu-se para Esteve Rabat depois de se sagrar vice-campeão de Espanha de 125cc em 2005. Estreou-se na última corrida dessa temporada em Valência, como wild card, e apareceu ainda como convidado nas jornadas de Jerez e Barcelona do ano seguinte. Na segunda metara da temporada ganhou direito a lugar permanente ao herdar a Honda de Aleix Espargaró. Disputou um total de dez Grandes Prémios e somou os primeiros pontos.
 
O ano de 2007 foi o da primeira aventura como piloto regular na equipa Repsol Honda. O adolescente alto e louro começou a ser conhecido no paddock como “Tito”, uma alcunha familiar que agora tem dimensão global. Formando equipa com Braldey Smith, começou a conquistar algum sucesso. O primeiro pódio da carreira mundialista surgiu na China e terminou a época em 11º, com 74 pontos, se bem que falhou dois Grandes Prémios por fractura na mão esquerda.
 
Em 2008, e com uma KTM, Rabat, mas experiente e com 18 anos, deu por si como colega de equipa de um jovem Marc Márquez, de 15 anos, sem nunca suspeitar que se imortalizariam numa foto como Campeões do Mundo no mesmo ano.
 
Na verdade, aquela temporada ficou marcada pelo grave acidente que sofreu durante os treinos do Grande Prémio da Catalunha. Rabat bateu com a cabeça, perdeu os sentidos e ficou em coma induzido durastes algumas horas. A vontade de competir deram-lhe asas na recuperação e voltou à pista para garantir o seu melhor resultado em Assen, com um sexto lugar. Nos anos seguintes assinou pódios com a Blusens Aprilia e terminou a campanha de 2010 em sexto da geral, o que dava já mostras da sua sólida ascensão nos Grandes Prémios.
 
Em 2011 estreou-se na Moto2™ com a mesma escuderia e com uma FTR, pouco estimulante diga-se, mas brilhou com o terceiro posto em Indianápolis – o seu primeiro pódio na categoria – contribuindo para o primeiro triplo espanhol na renovada categoria intermédia ao terminar atrás de Marc Márquez, vencedor, e de Pol Espargaró.
 
Rabat levou a cabo a campanha de 2012 aos comandos de uma Kalex da Pons 40 HP Tuenti e começou desde logo a melhor a 11ª posição em que terminou o ano anterior para concluir a época em sétimo da geral. Estava no caminho rumo à elite da classe. Em 2013 continuou com a equipa de Sito Pons e ganhou protagonismo ao somar três vitórias e sete pódios, o que o levou ao terceiro posto no campeonato. Contra todas as expectativas, pouco antes do final da temporada, anunciou a decisão de mudar para Marc VDS Racing Team, para ocupar o lugar de Scott Redding, que tinha dado o salto para o MotoGP™.
 
O piloto de Barcelona demonstrou ter tomado a decisão certa ao levar a cabo uma temporada triunfal com uns números impressionantes (7 vitórias, 10 pole positions, um total de 13 pódios) até se sagrar Campeão do Mundo de Moto2™ de 2014 em Sepang, a um Grande Prémio do final da época.
 
Biografia
Data de nascimento: 25 de Maio de 1989
Local de nascimento: Barcelona, Espanha
Primeiro Grande Prémio: Valência 2005, 125cc
Primeira Pole Position: Jerez 2013, Moto2™
Primeiro Pódio: China 2007, 125cc
Primeira Vitória: Jerez 2013, Moto2™
Partidas: 143
Vitórias: 10
Pódios: 25
Pole Positions: 12
Voltas Rápidas: 8
Títulos mundiais:  Moto2™ (2014)
 
Carreira MotoGP™:
2005: Campeonato do Mundo 125cc – wild card em Honda, 1 partida, 0 pontos
2006: Campeonato do Mundo 125cc – 23º em Honda, 11 partidas, 11 pontos
2007: Campeonato do Mundo 125cc – 11º em Honda, 15 partidas, 74 pontos
2008: Campeonato do Mundo 125cc – 14º em KTM, 16 partidas, 49 pontos.
2009: Campeonato do Mondo 125cc – 18º em Aprilia, 16 partidas, 37 pontos.
2010: Campeonato do Mundo 125cc – 6º em Aprilia, 17 partidas, 147 pontos.
2011: Campeonato do Mundo Moto2™ – 10º em FTR, 17 partidas, 79 pontos.
2012: Campeonato do Mundo Moto2™ – 7º em Kalex, 17 partidas, 114 pontos.
2013: Campeonato do Mundo Moto2™ – 3º em Kalex, 16 partidas, 215 pontos.
2014: Campeonato do Mundo Moto2™ – CAMPEÃO DO MUNDO em Kalex, 17 partidas, 326 pontos.

Tags:
Moto2, 2014, SHELL ADVANCE MALAYSIAN MOTORCYCLE GP, Tito Rabat, Marc VDS Racing Team

Outras actualizações que o podem interessar ›